22 de Fevereiro de 2009

Rodrigo Costa, presidente da Zon Multimédia, e Carlos Pinto Coelho, porta-voz da Telecinco

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) recusou ontem as propostas da Zon e da Telecinco para o 5º canal. Na primeira, os meios técnicos e recursos humanos são insuficientes, a segunda não demonstra viabilidade económico-financeira.

A Zon considera que a sua "candidatura responde a todos os requisitos do caderno de encargos". Mas, tal como a Telecinco, irá "prestar os esclarecimentos necessários".

Para a Telecinco, a decisão do regulador, presidido por Azeredo Lopes, foi "uma grande surpresa". Segundo o porta-voz, Carlos Pinto Coelho, as audiências de 20% a 25% de share previstas no primeiro ano (mais do que a SIC), consideradas "irrealistas" pela ERC, serão "justificadas com a grelha de programas". A mesma que irá suportar a captação de 65 milhões de euros de publicidade (a RTP apresentou 50 milhões em 2007).

 

A viabilidade económica da Telecinco foi analisada pelo Centro de Estudos de Gestão Empresarial da Universidade Nova de Lisboa. Para Pinto Coelho, este "não tem qualquer experiência em TV e não se pode contrapor a um grupo de profissionais experientes como nós".

 

Os meios técnicos e humanos apresentados pela Zon foram considerados "insuficientes" pela ERC. "Mesmo admitindo a hipótese, ilegal [...], de os seis jornalistas afectos ao projecto não disporem de dias de descanso e de férias", as funções seriam "inalcançáveis", diz o relatório do regulador. Este conclui que "a Zon II não atinge patamares mínimos que permitam" a sua admissão.

 

DEZ DIAS PARA A AUDIÊNCIA DE INTERESSADOS

 

A decisão que a ERC tomou ontem não é definitiva. Nos próximos 10 dias será efectuada uma audiência de interessados, isto é, quer a Zon, quer a Telecinco podem apresentar documentos para sustentar as suas propostas iniciais, uma vez que não podem alterá-las. Depois a ERC tem 10 dias para pronunciar-se e outros três para publicar a decisão em Diário da República. Caso as empresas não aceitem a deliberação poderão recorrer ao contencioso. Se a ERC mantiver a posição e as empresas a acatarem e desistirem, é ao Governo que cabe decidir se reinicia todo o processo.

 

RANGEL AJUDA NA CANDIDATURA DA TELECINCO

 

Emídio Rangel foi contratado como consultor externo da Zon para desenvolver uma proposta para o 5º canal. Depois de ter sido vetada pela administração, por questões financeiras, Rangel acabou por associar-se à candidatura dos quatro amigo e da filha Ana Rangel. Depois de afirmar ao CM "o Emídio é um dos nossos", Carlos Pinto Coelho esclarece que o fundador da SIC e da TSF terá um papel importante nesta fase, em que as duas empresas terão de prestar esclarecimentos à Entidade Reguladora. "Obviamente, ele vai estar a trabalhar connosco."

 

OS MOTIVOS QUE LEVARAM À EXCLUSÃO DO CONCURSO

 

TELECINCO:

 

- A proposta não apresenta o estudo/análise de mercado exigido pelo caderno de encargos

- Não tem em consideração a realidade do mercado dos serviços de programas televisivos generalistas de âmbito nacional estimando um share entre os 20 e os 25%

- Quer os valores apresentados de captação de audiências, quer os de receitas publicitárias (65 milhões de euros/ano) não podem ser aferidos quanto à sua razoabilidade e credibilidade, revelando aqui insuficiência de informação e detalhe

- Não inclui elementos que permitam confirmar projecções e estimativas com razoabilidade

- Estimativas relativas a merchandising e outros proveitos carecem de detalhe

- Proposta não toma em consideração a actual conjuntura económica

 

ZON II

 

- Não inclui meios destinados à produção de conteúdos, não sendo possível avaliar a qualidade dos mesmos

- Não é considerada a hipótese de dotação de recursos humanos de forma cautelosa

- O número de jornalistas afectos ao projecto, que no total é de seis, é considerado insuficiente

- De acordo com o relatório não é concebível, numa avaliação ponderada, que a exploração operacional se possa garantir apenas com onze profissionais

- Também não é pensável que a continuidade/emissão de uma estação de cobertura nacional seja confiada apenas a uma pessoa

- No que diz respeito ao planeamento de operações, não estão previstos quaisquer recursos humanos

 

Márcia Bajouco

 

 

NOTICIA E FOTO CORREIO DA MANHÃ

publicado por Portugal TV às 01:17
últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
16
20
21
24
25
26
27
28
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
16
20
21
24
25
26
27
28