04 de Janeiro de 2008

 

REVISTA DE IMPRENSA:

 

 

 

2008 é ano de mudança
Os desafios das estações

Ainda antes de acabar o ano, já as três estações portuguesas tinham traçado novas metas e tácticas para 2008. Na SIC e na RTP as mudanças foram grandes e o ano, que não se adivinha fácil, será de adaptação para as novas equipas. Para a TVI, que acabou o ano em alta, é hora de organizar o novo canal de notícias, o TVI 24.

RTP 1

Das três estações, a RTP 1 é a que tem o futuro mais incerto. O conselho de administração, conhecido três semanas antes de entrar em funções, terá agora de se familiarizar com os dossiês deixados pela equipa de Almerindo Marques. Guilherme Costa, José Marquitos, Carla Chousal, Teresa Pignatelli e António Luís Marinho, até agora director de Informação, terão mais de 2000 trabalhadores à sua responsabilidade. Um dos grandes desafios do novo Conselho de Administração é garantir a estabilidade economico-financeira da empresa pública. Para isso a equipa de Guilherme Costa terá cerca de 250 milhões de euros, de indemnização compensatória e contribuição audiovisual, para gerir.

MANTER AUDIÊNCIAS

Outro dos grandes desafios, passa por manter as audiências alcançadas no ano da comemoração dos 50 anos da RTP. Nuno Santos assumiu a direcção de Programas em Setembro de 2002, quando o share da estação rondava os 19,7%. No momento da sua saída chegava aos 26,6%. Em termos de programação, a questão está contornada e assegurada pela anterior direcção de programas. “A grelha do primeiro semestre do ano está integralmente fechada. A grelha do segundo semestre está definida nos seus contornos gerais. Posso dizer que sei hoje que série documental estaria a estrear em Março de 2009 ”, afirmou Nuno Santos na carta de despedida à empresa, tendo, no entanto, em conta que, “quem chegar vai fazer o seu caminho”. Antes de sair, Nuno Santos manifestou-se solidário perante a empresa pública. “Desejo sorte e garantirei toda a colaboração ao meu sucessor”. Este ano a luta da estação pública é manter o nível das audiências, que chegou ao segundo lugar da tabela de audiências de 2007. O deputado Arons de Carvalho lembra, no entanto que, “o patamar de exigência conseguido pelo Nuno Santos é difícil de alcançar”. Para manter as audiências, a RTP 1 vai jogar os trunfos deixados por Nuno Santos, agora à frente da direcção de programas da SIC. A transmissão exclusiva dos Jogos Olímpicos de 2008, a estreia do novo talk-show de José Carlos Malato, o remake da novela ‘Vila Faia’ e a série ‘O Regresso a Sizalinda’, a ir para o ar no primeiro semestre, são obra deixada em agenda pelo ex-director de programas da estação.

SIC

Do lado da SIC as definições decorreram nos últimos dias do ano que terminou, quando os responsáveis de Carnaxide perceberam que pela primeira vez na história da SIC, iam ficar em terceiro lugar nas audiências. Ricardo Costa deixou a direcção da SIC Notícias para assumir o cargo de director-geral adjunto, estando assim ao lado de Bastos e Silva, mais próximo da administração e do presidente da empresa, Pinto Balsemão. Nuno Santos e Luís Marques (ex-administrador) também protagonizaram mudanças. Deixaram a estação pública para integrar a equipa de cerca de 700 funcionários da SIC e levar o canal a recuperar do terceiro lugar, para onde caiu durante a gestão de Francisco Penim. No ano em que completou os 15.º aniversário, a SIC perdeu audiências, abruptamente, tendo sido ultrapassada pela RTP. Francisco Penim, integrou a direcção de programas em Outubro de 2005 e a estação apresentava um share de 24,3%. Na altura em que foi anunciada a sua substituição a SIC já ia nos 23,6% de share. Penim desiludiu os portugueses, foi alvo de duras críticas e por fim afastado pelo homem que o escolheu para o cargo: Francisco Pinto Balsemão. Agora é tempo do seu rival, Nuno Santos, repensar a táctica que permita à SIC chegar, novamente, ao segundo lugar, já que “os elementos inovadores” que Penim prometia para “rejuvenescer a SIC”, não funcionaram. Francisco Penim, tal como Nuno Santos também deixa obra feita para 2008. O futebol é uma boa arma em qualquer televisão e o ex-director de programas da estação estava consciente disso ao comprar os direitos de transmissão dos jogos da Taça de Portugal. Nuno Santos herda também o contrato de exclusividade com a Globo, que lhe permite, pelo menos até 2009, emitir novelas brasileiras, como é o caso de ‘Desejo Proibido’ e ‘Sete Pecados’ a estrear ainda esta semana.

NUNO SANTOS

Nuno Santos teve a seu lado o quarteto de humoristas mais mediático da actualidade. Foram os Gato Fedorento que ajudaram o ex-director de programas da RTP a ganhar audiências. Findo o contrato dos humoristas com a estação pública não há nada que os impeça de regressar à SIC e continuar ao lado de Nuno Santos. O novo director de programas da SIC tem ainda ao seu dispor Herman José disponível para voltar ao ecrã com um talk show. Este mês ainda, segundo conta Herman José à Correio TV, reúne com Nuno Santos. “O Nuno conta comigo. A minha proposta continua a ser um talk show, mas pode ser outra ideia mais criativa, um voo mais alto”, admite o humorista. Inevitável parece ser a transferência de Daniel Oliveira da RTP para a SIC, para continuar viagem ao lado de Nuno Santos. Daniel Oliveira, recorde-se, começou a actividade profissional da SIC, tinha apenas 16 anos e foi, pouco depois, um dos jornalistas fundadores da SIC Notícias. Na altura em que o agora director de programas de Carnaxide saiu, o apresentador de ‘Só Visto’ acompanhou-o.

FORMATO DOS NOTICIÁRIOS

Alcides Vieira, director de Informação da SIC, reformulou, pouco antes do ano terminar, o formato dos noticiários. Os telespectadores apreciaram a mudança, com a dupla Clara de Sousa, Rodrigo Guedes de Carvalho no ‘Jornal da Noite’ e isso reflectiu-se nas audiências. O modelo, segundo o director de Informação, é para “manter e melhorar”. Para este novo ano, Alcides Vieira revela que há outras novidades na calha. “Temos vários projectos a nível de Informação, pensados para a SIC”, afirma à Correio TV, adiantando também que “a média e grande reportagem continua a ser uma das fortes apostas”.

ANIVERSÁRIO DA SIC NOTÍCIAS

Para o deputado socialista Arons de Carvalho, “em matéria de Informação a SIC está muito bem”. A SIC Notícias comemora o sexto aniversário dentro de quatro dias, a 8 de Janeiro. Para assinalar a data, o novo director do canal, António José Teixeira, que substitui Ricardo Costa, director-geral adjunto, estreia um programa de debate, ao lado de António Barreto e José Miguel Júdice.

TVI

A TVI foi a grande vencedora das audiências em 2007. Por isso em 2008 a preocupação do director-geral, José Eduardo Moniz e da sua equipa prende-se mais com a preparação do arranque do novo canal por cabo a ser lançado no próximo Verão. Em Queluz de Baixo a missão é manter as audiências alcançadas ao longo de 2007. “A TVI tem apenas de manter a curva das audiências”, refere o deputado socialista, Arons de Carvalho, enaltecendo também “o profissionalismo do director-geral”. Assim sendo, a grelha da TVI não mudará muito. O futebol continua a ser uma forte aposta de José Eduardo Moniz, que para este ano adquiriu os direitos de transmissão dos jogos do Euro’2008, que este ano decorrem na Áustria e na Suíça. A produção nacional continua a ser uma peça-chave da estação de Queluz de Baixo e na manga já está a novela de Tozé Martinho que virá substituir ‘Deixa-me Amar’. O programa ‘As Tardes de Júlia’, que tem liderado as audiências no horário, vai manter-se por mais um ano. Para além disso é muito provável que a TVI surpreenda os telespectadores com um novo talk show. No que respeita à conotação de televisão popular dada à estação liderada por Moniz e agora detida pelo grupo espanhol Prisa, o deputado socialista é peremptório: “A TVI não é serviço público, só tem de se gerir dentro dos limites mínimos”. Assim sendo a estação não terá qualquer problema em brindar o público com mais um reality show, durante 2008. Para este ano está, ainda, agendada a estreia de um projecto há muito anunciado: a série ‘Equador’, baseada no livro do jornalista e escritor Miguel de Sousa Tavares. A estreia deverá coincidi com a comemoração dos 15 anos da TVI. O elenco promete ser de luxo e deverá contar com a actriz Maria João Bastos. A aposta nos telefilmes com base em obras de autores portugueses irá além de ‘Equador’, muito embora a estação de Queluz de Baixo não queira, para já, revelar as que se seguem. Com cerca de 600 funcionários em Queluz de Baixo, a TVI prepara-se para lançar um novo canal de notícias em formato digital, o TVI 24, que será liderado pelo jornalista da TVI, Henrique Garcia. Para o novo canal está prevista a contratação de mais meia centena de trabalhadores. Quanto a esta nova aposta Arons de Carvalho solta: “Até que enfim! Eles já o esperavam há muito”.

DESAFIO TVI 24

O desafio maior deste ano, porém, vai para além do nascimento do TVI 24. Para 2008 está agendada a preparação para a mudança imposta pelo quadro digital. “Haverá mais competitividade com a mudança tecnológica e os mais jovens, principalmente, vão dividir-se entre a televisão, os telemóveis e consolas de jogo”, esclarece o deputado socialista, adiantando que “vai ser um grande desafio prender os telespectadores às televisões”. Para a RTP este é também o ano de definir a posição da estação no que diz respeito à implementação da Televisão Digital Terrestre (TDT) para além de liderar o lançamento de dois novos canais nesta plataforma. O grupo Impresa já se adiantou nesta matéria e nomeou o ex-administrador da RTP, Luís Marques, consultor da administração para a TDT. Ainda sem data marcada para o arranque está o SIC Kids, um novo canal digital dirigido às crianças. O concurso à TDT será dividido em dois, um para a plataforma onde ficarão alojadas a RTP, SIC e TVI e outro para atribuição, simultânea, de uma licença para a gestão da plataforma de difusão e uma outra para a gestão do conjunto dos canais por assinatura. Com tantas novidades neste campo, 2008 promete ser ainda mais competitivo para os três canais.

PERFIS:

ANTÓNIO LUÍS

António Luís Marinho, 53 anos, está ao lado de Guilherme Costa, na administração da RTP. Juntos têm cerca de 2000 trabalhadores e 250 milhões de euros para gerir ao longo deste ano.

RICARDO COSTA

Ricardo Costa, 40 anos, destacou-se como director da SIC Notícias. Agora, como director-geral adjunto, o sucesso e a recuperação das audiências da SIC também dependem dele.

JOSÉ EDUARDO MONIZ

José Eduardo Moniz, 55 anos, é o director- geral da TVI. Nos 15 anos do canal, prepara um novo canal de notícias no cabo.

AS ARMAS DA RTP PARA MANTER O SEGUNDO LUGAR DAS AUDIÊNCIAS

UM ANO EM GRANDE

A comemoração dos 50 anos de televisão em Portugal valeu à RTP o segundo lugar na tabela das audiências. Nuno Santos deixou a estação em alta.

'VILA FAIA' EM ESTREIA

Com o pelouro dos conteúdos, Luís Marinho herda o remake da novela ‘Vila Faia’, com Albano Jerónimo e Inês Castel-Branco, e o exclusivo da transmissão dos Jogos Olímpicos que vão decorrer em Pequim.

O TERCEIRO LUGAR E AS APOSTAS PARA RECUPERAR EM 2008

FUTEBOL E ‘REBELDE WAY’

Ainda na gestão de Francisco Penim, a compra dos direitos de transmissão dos jogos da Taça de Portugal promete audiências à SIC. ‘Rebelde Way’, a série infanto-juvenil com Diogo Morgado, estreia este ano.

ESFORÇO PARA SAIR DA TERCEIRA POSIÇÃO

Na direcção geral da SIC, Ricardo Costa encontra um cenário avassalador: o terceiro lugar nas audiências. Programação e informação têm muito trabalho em conjunto pela frente.

TRABALHAR PARA MANTER O PRIMEIRO LUGAR DO PÓDIO

A COMEMORAR OS 15 ANOS

José Eduardo Moniz mantém-se no posto e herda o seu próprio trabalho. Este ano a TVI comemora 15 anos e o director-geral só tem de manter o primeiro lugar.

- 29,0 share (média 2007)

OS TRUNFOS DE MONIZ

A adaptação do livro ‘Equador’ de Miguel de Sousa Tavares à televisão estreia já este ano com Maria João Bastos. Outra aposta de Moniz são os jogos do Europeu.

AS CARAS DE CADA ESTAÇÃO

Cada uma das estações oferece aos telespectadores o melhor que tem para dar. Em troca esperam audiências, muitas audiências. Entre Informação e entretenimento os apresentadores são associados a determinado canal. Este ano tudo se pode alterar com a troca de caras entre as três concorrentes: RTP, SIC e TVI.

MAIS UMA EDIÇÃO: CATARINA FURTADO - RTP

Recentemente apresentou Dança Comigo e à sua espera está uma nova edição.

OS PIONEIROS DAS DUPLAS: PEDRO BELLO MORAIS E LURDES BAETA - TVI

A TVI foi a primeira estação portuguesa a apostar nas duplas de apresentadores de noticiários, seja à tarde ou à noite.

A MODA SEM GRAVATA: JOSÉ ALBERTO CARVALHO - RTP

A RTP 1 não aderiu à moda das duplas, mas José Alberto Carvalho também decidiu inovar a apresentação num dos noticiários, no ano passado, sem gravata.

A NOVA DUPLA DE SUCESSO: RODRIGO GUEDES DE CARVALHO E CLARA DE SOUSA - SIC

A última dupla a ser criada, foi a do ‘Jornal da Noite’ na SIC. As audiências têm reflectido a adesão dos telespactadores à mudança.

A LIDERAR AS TARDES: JÚLIA PINHEIRO - TVI

A apresentadora de ‘Tardes da Júlia’ continua à frente do programa por mais um ano.

NOVO TALK SHOW: MALATO - RTP 1

José Carlos Malato já sabe que à sua espera está o talk show que há tanto ambicionava.

SEM NOVO PROJECTO: BÁRBARA GUIMARÃES - SIC

Com o fim de ‘Família Superstar’, Bárbara Guimarães fica à espera de um novo projecto.

LUTA PELA TRANSMISSÃO: FUTEBOL, RTP, SIC e TVI

A luta pelos direitos de transmissão do futebol. Todos sabem que as audiências sobem.
Márcia Bajouco

 

 
 

publicado por Portugal TV às 17:00
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
18
19
20
23
28
31
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
16
17
18
19
20
23
28
31