31 de Março de 2011

 

 

A nova estrutura orgânica da RTP levou à criação de um novo Programa de Apoio a Saídas Voluntárias (PASV) que abrangerá os interessados cujas saídas “não impliquem a necessidade de substituição” ou permitam que a mesma seja assegurada internamente. Em nota interna a que a agência Lusa teve acesso, é referido que este programa será “necessariamente diferente do anterior”, de 2009, mas é também destinado “aos trabalhadores que pretendam livremente aderir” e preencham os requisitos indicados no programa.

 

São duas as modalidades apresentadas aos trabalhadores: uma que passa por um sistema de reforma flexível, para os funcionários entre os 55 e os 65 anos, que “preferencialmente deverão ter uma carreira contributiva para os regimes de previdência de 25 anos” com os 55 anos de idade, e uma segunda de saídas por mútuo acordo, destinada a “trabalhadores da empresa não abrangidos” pelo cenário anterior. “Os recursos financeiros disponíveis para este programa são limitados e não poderão colocar em causa o cumprimento dos compromissos económico-financeiros da empresa”, assinala o despacho a que a Lusa teve acesso.

 

O presidente da RTP, Guilherme Costa, frisou em Março, na apresentação das contas da empresa referentes a 2010, que o PASV foi um dos elementos que levou a que nos resultados mais recentes os custos com pessoal tenham caído de 113 milhões de euros para 102,9 milhões de euros. (Lusa)

 

NOTICIA MEIOS&PUBLICIDADE

publicado por Portugal TV às 20:46

 

 

A SIC inicia na segunda-feira uma operação especial de informação dedicada a cobrir a atualidade política e económica de Portugal e que incidirá nas esperadas eleições legislativas que devem ocorrer em breve.  A estação de Carnaxide, que vai abrir a porta ao regresso dos Gato Fedorento, deverá também inaugurar em breve o programa de Manuela Moura Guedes.

 

"Portugal 2011 -- A grande decisão" é o lema da operação, apresentada esta tarde aos jornalistas pelo diretor-geral da estação, Luís Marques, e pela direção de informação do canal de Carnaxide.

A SIC procurará ir "muito mais além" no acompanhamento de umas eleições que se esperam ser "particularmente importantes" para o país, sublinhou Luís Marques, que garantiu uma cobertura com "rigor, inovação e que faça a diferença" em relação à concorrência.

O Jornal da Noite, todos os dias às 20:00, será o espaço que acompanhará mais de perto a operação informativa "Portugal 2011 -- A grande decisão" e a jornalista Clara de Rousa será o rosto principal dos conteúdos referentes ao assunto.

A operação decorrerá até ao dia das eleições antecipadas, com Luís Marques a ressalvar que nestes "cerca de dois meses" o Jornal da Noite será "muito móvel": "podemos acrescentar muito à agenda partidária", disse o responsável.

Luís Marques adiantou ainda que serão endereçadas propostas aos partidos para debates diferentes, "porque é possível fazer melhor" do que nos últimos sufrágios.

Uma das opções, adiantou o diretor-geral da SIC, passa por adotar modelos existentes nos EUA ou em Inglaterra que passam pela existência de debates com público na assistência que pode intervir e interrogar os candidatos às eleições.

Já o diretor de informação da SIC, Alcides Vieira, realçou que o objetivo da operação passa por "ir mais além" na análise da situação do país. A série de trabalhos especiais "Portugal 2011 -- A grande decisão" começa nos três primeiros dias -- de segunda a quarta-feira -- com reportagens na Grécia, Irlanda e Espanha.

O objetivo, sustentou Alcides Vieira, é traçar o "retrato da situação" em países com situações próximas à de Portugal. Pedro Coelho, Teresa Conceição e Luís Manso serão os profissionais da SIC responsáveis por estes primeiros trabalhos.

O especial informativo "Portugal 2011 -- A grande decisão" durará até à noite das eleições mas o lema será mantido em vigor até final do ano, ressalvaram os responsáveis da informação da SIC. 

Gato Fedorento de regresso à SIC

Luís Marques abriu hoje a porta ao regresso dos humoristas Gato Fedorento à grelha da estação para um novo programa de comentário à situação política do país.

"O convite foi feito no dia em que terminou o 'Gato Fedorento Esmiúça os Sufráfios'", disse diretor-geral da SIC.

"Gostaríamos que eles (Gato Fedorento) repetissem a experiência. Se eles quiserem, cá estaremos", afirmou Luís Marques.

Em 2009, em período pré-eleitoral, os quatro humoristas conceberam o programa diário "Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios", misto de entrevistas a figuras políticas com apontamentos humorísticos. O programa foi considerado pela Associação de Telespetadores como o melhor desse ano.

Programa de Manuela Moura Guedes

O diretor-geral da SIC garantiu ainda que a estação apresentará na próxima semana novidades sobre o programa de Manuela Moura Guedes que deve estrear em breve.

O responsável adiantou no entanto que o programa será semanal.

Manuela Moura Guedes saiu da TVI em outubro depois de ter chegado a acordo com a estação televisiva quanto à rescisão do seu contrato de trabalho.

NOTICIA SIC ONLINE

publicado por Portugal TV às 19:09

 

O director-geral da SIC, Luís Marques, abriu esta quinta-feira a porta ao regresso dos humoristas Gato Fedorento à grelha da estação para um novo programa de comentário à situação política do País.

 

"O convite foi feito no dia em que terminou o 'Gato Fedorento Esmiúça os Sufráfios'", disse Luís Marques aos jornalistas durante a apresentação da operação informativa ‘Portugal 2011 - A Grande Decisão’, que se irá centrar na análise política, social e económica do País até às esperadas eleições legislativas que deverão ocorrer em breve.  

 

"Gostaríamos que eles [Gato Fedorento] repetissem a experiência. Se eles quiserem, cá estaremos", disse o director-geral da SIC.  

Em 2009, em período pré-eleitoral, os quatro humoristas conceberam o programa diário ‘Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios’, misto de entrevistas a figuras políticas com apontamentos humorísticos. O programa foi considerado pela Associação de Telespetadores como o melhor desse ano.  
 

NOTICIA CORREIO DA MANHÃ

publicado por Portugal TV às 19:00

Vítor Gonçalves será o número dois da Informação na RTP

 

O correspondente da RTP nos Estados Unidos, Vítor Gonçalves, vai regressar a Portugal para assumir funções de director-adjunto da Informação e integrar deste modo a equipa de Nuno Santos. O sua nomeação já foi enviada para a Entidade Reguladora.

 

Vítor Gonçalves foi editor de política antes de assumir as funções de correspondente nos Estados Unidos, onde está há quatro anos. Nuno Santos, que viu o seu nome aprovado anteontem pela ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social) assumirá o cargo de director de Informação em Abril.

 

Internamente, outras mudanças de natureza organizacional estão a ser tomadas.O conselho de administração da RTP tenciona aproveitar a chegada de Nuno Santos para reformular a ligação da RTPN à redacção principal.

 

O plano pressupõe uma integração efectiva do canal de notícias na direcção de Informação, sediada em Lisboa, implicando, à posteriori uma transformação no perfil da oferta do canal.

 

NOTICIA E FOTO JORNAL DE NOTICIAS

publicado por Portugal TV às 17:28

 

Emídio Rangel garantiu, esta segunda-feira, que o "esforço" para criar um núcleo de media "capaz de ter intervenção na imprensa, rádio e mais tarde na televisão" se mantém.

 

"Esse esforço para fazer nascer um núcleo capaz de ter intervenção na imprensa, rádio e mais tarde na televisão prossegue sob a minha orientação, não sendo possível concluir, por agora, se esse objectivo será alcançado, em benefício de um jornalismo independente, rigoroso e competente", disse Emídio Rangel numa declaração escrita à agência Lusa.

 

"Nas últimas semanas têm sido publicadas em alguns jornais notícias estranhas, deturpadas e sem fundamento, a propósito da minha participação na formação de um grupo de comunicação social", prossegue o fundador e primeiro director da TSF.  

 

"Até hoje não prestei quaisquer declarações a nenhum órgão de comunicação social sobre esse projecto, circunstância que, nem mesmo assim, impediu a mais absurda especulação sobre o assunto", assinala.  

 

Emídio Rangel diz ainda que "é totalmente falso" que o grupo "em formação tenha adquirido direitos de transmissão televisiva do futebol espanhol ou de clubes nacionais", sendo "igualmente falsa" a sua participação, "em Portugal, Espanha ou qualquer outro país, em reuniões para esse efeito".  

"Também nunca foi nem é propósito desse grupo enveredar por tal caminho", sustenta ainda.  

 

"Infelizmente, a publicação de notícias sem confirmação dos factos é uma constante dos dias que passam e, talvez por isso também, se justifique o esforço para fazer aparecer mais um protagonista que se junte aos poucos que desenvolvem um jornalismo autêntico, verdadeiro e respeitador dos códigos profissionais do jornalismo", concretiza a declaração endereçada à Lusa pelo antigo director da RTP e SIC.  

 

Diversos órgãos têm noticiado a intenção de Emídio Rangel, aliado ao ex-administrador da PT Rui Pedro Soares, fundar um grupo de media com um semanário, um portal e um canal de televisão, a juntar à rádio informativa aprovada recentemente pela ERC.  

 

NOTICIA JORNAL DE NOTICIAS

publicado por Portugal TV às 17:25

 

A RTP N passará a estar sob a alçada directa da direcção de informação televisão da RTP, liderada por Nuno Santos, perdendo assim a sua direcção, que era constituída por José Alberto Lemos e os adjuntos Carlos Daniel e Dinis Sottomayor.


Segundo despacho interno hoje distribuído na RTP e a que a Agência Lusa teve acesso, “a RTP N será integrada, de forma autónoma, na direcção de informação televisão”.


Contactada pela Agência Lusa, a RTP recordou que o novo director de informação, Nuno Santos, só entrará em funções na sexta-feira, sendo todas estas questões esclarecidas a partir dessa altura.


Em Outubro de 2007, na inauguração das novas instalações da RDP no Monte da Virgem, em Vila Nova de Gaia, o então ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva – actualmente ministro da Defesa Nacional – disse que o novo contrato de concessão de serviço público de televisão, que iria ser colocado a discussão pública, "define com muita clareza" que a RTP N se destina à "prestação especializada de informação, com destaque para temas, ideias e protagonistas não habitualmente representados no panorama audiovisual".


Augusto Santos Silva salientou então que o contrato, acordado entre o Governo e a administração da RTP, definia que a RTP N deveria transmitir produção "preferencialmente com origem nas suas delegações", designadamente a do Porto.


O despacho interno nomeia ainda Nuno Santos director de informação televisão, José Fragoso director coordenador e director da RTP1, Jorge Wemans director da RTP2 e Hugo Andrade director canais temáticos/RTP Memória.


O Conselho de Administração deliberou ainda a extinção do centro de novos negócios e projectos, do gabinete de apoio às operações regionais, do gabinete de coordenação das operações internacionais, da direcção de conteúdos de ficção e entretenimento e da direcção de conteúdos educacionais e culturais, assim como a exoneração dos cargos dos respectivos responsáveis.


No organograma incluído no despacho estão ainda por nomear os responsáveis pelo centro de produção do Porto e pelos canais internacionais.

Conforme avançado na semana passada pelo presidente da RTP, Guilherme Costa, o novo organograma da administração confere a Luís Marinho o pelouro das rádios e a José Marquitos a pasta da televisão, um novo modelo que separa os administradores por rádio e televisão, e não por informação e programas, como sucedia até agora.

NOTICIA JORNAL PÚBLICO


 

publicado por Portugal TV às 17:19

 

 

A Globo quer desenvolver uma parceria com a SIC e tem planos para a criação de uma empresa com o grupo português. Octávio Florisbal, director geral da Globo, revelou ao CM que a multinacional tem a intenção de criar "uma joint venture com a SIC para produção própria e, quem sabe, para vender para fora, por exemplo para os canais cabo". Por isso, e no médio prazo, afasta a hipótese de comprar uma produtora em Portugal.

 

Em S. Paulo, onde a empresa falou sobre a abertura de uma sede em Lisboa, o director de venda internacional da Globo, Marcelo Spínola, revelou ao CM que o grupo quer usar Portugal como porta de entrada no mercado europeu e africano. "É o lugar natural e estratégico para a entrada na Europa". A empresa brasileira tem como objectivo aproximar-se "dos parceiros portugueses e continuar o plano de expansão para outros mercados", como Angola, Moçambique e Cabo Verde, países onde a Globo está a crescer mais rapidamente.

 

O responsável adiantou ainda que a Globo quer instalar uma oficina de actores em Portugal. "É uma grande possibilidade, bastante bem reflectida". "Uma das contribuições para a SIC e para o mercado português é a formação de actores, autores e outros profissionais", explicou o responsável, que realça a importância de "transportar a experiência da Globo para a parceria com a SIC", com quem produz, em colaboração, ‘Laços de Sangue’.

 

NOTICIA E FOTO CORREIO DA MANHÃ

publicado por Portugal TV às 17:17

 

Henrique Garcia, Cláudia Lopes, Jorge Nuno Oliveira e Joana Reis demitiram-se do Conselho de Redacção (CR) da TVI, que está assim sem quórum. Entre os motivos estão algumas notícias que têm sido publicadas sobre decisões do CR, como alegadas pressões sobre um jornalista por parte do gabinete de José Sócrates e as críticas a uma entrevista de Alexandra Borges.

 

"É verdade que a lista A se demitiu, mas, tratando-se de um processo interno, nada mais há a comentar", diz Jorge Nuno Oliveira.

O CM sabe ainda que os jornalistas deram a conhecer a sua decisão à administração da TVI, liderada por Bernardo Bairrão. Quer esta decisão, quer a demissão apanharam de surpresa os restantes elementos do CR, Filipe Mendonça e Maria Fernanda Neto. Contactados, os jornalistas optaram por não se pronunciar.

 

Mas o CM apurou, junto de outra fonte da redacção, que na origem da demissão estão razões como "falta de confiança". "Ouvimos falar em fugas de informação para o exterior", diz a mesma fonte.

 

Esta semana, o CR ia pronunciar-se sobre a restante equipa da direcção de Informação (Judite de Sousa e Mário Moura) logo que fosse oficialmente informado.

 

Apesar de não ter parecer vinculativo, o CR deu o seu ‘aval’ ao ex--director de Informação da RTP, com a abstenção da lista B, que em declaração de voto disse esperar que este "consiga valorizar e cumprir o ADN da informação da TVI e dos princípios que lhe são fundamentais: a irreverência, a acutilância e a independência".

 

José Alberto Carvalho assume funções na sexta-feira 1 de Abril.

 

NOTICIA E FOTO CORREIO DA MANHÃ

publicado por Portugal TV às 17:15
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
19
20
21
22
24
25
26
27
28
30
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
19
20
21
22
24
25
26
27
28
30