24 de Fevereiro de 2010

A entrevista de Sousa Tavares foi a terceira mais vista das concedidas pelo primeiro-ministro

 

A entrevista ao primeiro-ministro José Sócrates conduzida por Miguel Sousa Tavares, na estreia do programa ‘Sinais de Fogo’, segunda-feira, na SIC, foi a terceira mais vista das já concedidas pelo primeiro-ministro.

 

A liderar mantém-se a de Abril de 2007, feita por Judite de Sousa, na RTP 1, quando se assinalava dois anos de Governo, e que registou 17,2% de audiência (1 627 000 telespectadores) e 38,1% de share. Em segundo surge uma entrevista no ‘Jornal da Noite’, na SIC, a 13 de Março de 2008, vista por 1 380 600 pessoas (14,6% de audiência) e 32% de share.

 

Em ‘Sinais de Fogo’, a presença de José Sócrates registou uma audiência de 14,4% (1 365 500 telespectadores) e um share de 33,6%. E superou mesmo a que foi concedida a Judite de Sousa e a José Alberto Carvalho (RTP 1) em Abril de 2009, e que ficou marcada pelas críticas do primeiro-ministro ao ‘Jornal Nacional de 6ª’, da TVI (13,2% de audiência e 31,3% de share).

 

Ainda assim, a SIC ficou em terceiro lugar no dia, com 24,7% de share. A RTP 1 liderou, com 27,4%, seguida da TVI, com 26,5%. O programa mais visto foi o ‘Telejornal’, da RTP 1, com 15,6% de audiência e 37,3% de share. A telenovela da TVI ‘Meu Amor’ ficou em segundo (14,4% de audiência e 33,8% de share’). O melhor programa da SIC foi ‘Sinais de Fogo – José Sócrates’, que ocupou a terceira posição da tabela (13,9% de audiência e 32,1% de share).

 

ENTREVISTAS A JOSÉ SÓCRATES

 Canal Dia  Programa  Audiência  Share  Espectadores 
           
 RTP 1  11.04.07  'Especial Informação'  17,2%  38,1%  1 627 000
 SIC  13.03.08  'Entrevista a Sócrates'  14,6%  32%  1 380 600
 SIC  22.02.10  'Sinais de Fogo - Sócrates'  14,4%  33,6%  1 365 500
 RTP 1  21.04.09  'Especial Informação'  13,2%  31,3%  1 245 200
 SIC  05.01.09  'Entrevista a Sócrates'  13%  28,9%  1 225 100


 NOTÍCIA E FOTO CORREIO DA MANHÃ

publicado por Portugal TV às 17:24

O Jornal de Notícias fez bem ao rejeitar a publicação da crónica de Mário Crespo?

Sim, porque tudo não passa de um "disse-que-disse".
23,08%
Não, porque a informação foi-lhe transmitida por fonte credível e fidedigna.
69,23%
Não faço ideia.
7,69%

 

 

Como avalia o "caso Mário Crespo"?

Uma Vergonha! Um atentado à Liberdade e à Democracia.
84,62%
Um abuso de Liberdade! O jornalista não deveria publicar uma conversa pessoal.
15,38%
Não sei o que se passa.
0.00%

 

publicado por Portugal TV às 17:19
23 de Fevereiro de 2010

RTP1 RTP2 SIC TVI CABO
27.4 4.3 24.7 26.5 17.1

Top 5 de Programas para Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2010
# Canal Início Descrição Rat% Shr%
1 RTP1 20:00:01 TELEJORNAL 15.6 37.3
2 TVI 21:36:32 MEU AMOR 14.4 33.8
3 SIC 21:11:17 SINAIS DE FOGO - JOSE SOCRATES 13.9 32.1
4 TVI 22:30:07 DEIXA QUE TE LEVE 13.8 39.2
5 RTP1 19:09:25 O PRECO CERTO 11.7 36.2
www.mediamonitor.pt

 

publicado por Portugal TV às 14:20
18 de Fevereiro de 2010

A 3ª edição do concurso musical Ídolos chegou ao fim. Durante 23 programas, Cláudia Vieira e João Manzarra percorreram o país em busca do verdadeiro talento musical português, sujeito ao julgamento do júri composto por Mário Moura, Roberta Medina, Laurent Filipe e Pedro Boucherie. O grande vencedor foi Filipe Pinto,premiado com um curso de voz de seis meses na London Music School.

 

Os 23 programas transmitidos registaram 12.1% de audiência média e 38.5% de share. Na emissão de estreia, a 4 de Outubro de 2009, o programa obteve 12% de audiência média e 35.5% de share, para se despedir no último domingo, a 14 de Fevereiro, com 13.3% de audiência média e 40.8% de share. No entanto, o melhor registo foi alcançado a 13 de Dezembro de 2009 com 14.1% de audiência média e 46.1% de share.

 

 

Os 23 programas foram vistos por 86.3% dos indivíduos que constituem o universo, o que equivale a 8.164.600 contactos, sendo que 75% da audiência foi alcançada nas sete primeiras emissões.

 

 

No perfil de audiência, e por região, o Ídolos registou a melhor adesão no Litoral Norte e junto da população residente no Interior do país. Por classe social, o melhor consumo de audiência manifestou-se junto dos indivíduos da Classe C2, com um registo acima dos 30%. Em relação ao género, a melhor adesão foi da população Feminina. Na faixa etária, este concurso registou a melhor adesão junto da população jovem (15-24 anos) e no alvo 35-44 anos. Cada alvo foi responsável por 19% da audiência.

 

Análise realizada pela MediaMonitor com base em dados retirados do MMW/Telereport.

publicado por Portugal TV às 17:07
09 de Fevereiro de 2010

Os vampiros da TVI despediram-se da estação de Queluz com o final de Destino Imortal. Nesta série, Sofia e Miguel (ela uma vampira com poderes especiais e ele um Dampiro, ou seja, um caçador de vampiros) vão viver uma história de amor aparentemente impossível, mas com um final feliz.

 

Destino Imortal estreou no domingo, 24 de Janeiro, com 10.6% de audiência média e 32.4% de share. No conjunto dos três programas transmitidos as aventuras de Sofia e Miguel registaram 11.1% de audiência média 32.5% de share. O último episódio foi o melhor, com 12.5% de audiência média e 32.5% de share.

 

 

Os três programas foram vistos por 52.0% dos indivíduos que constituem o universo, o que se traduz num contacto total de 4.920.500 espectadores.

 

 

No perfil de audiência, por região, Destino Imortal registou a melhor adesão no Interior do país. Por classe social, dominou a classe C2 (média-baixa), com um consumo acima perto dos 40%. Em relação ao género, a melhor adesão pertenceu à população Feminina. Na faixa etária, destacou-se a população entre os 15 e os 24 anos com um consumo de audiência acima dos 23%.

Análise realizada pela MediaMonitor com base em dados retirados do MMW/Telereport.

publicado por Portugal TV às 23:34
05 de Fevereiro de 2010

A direcção de antena, de Luís Cunha Velho, vai supervisionar trabalho de Maia Abreu (na foto)

João Maia Abreu vai assumir a direcção de novos canais da TVI, confirmou o próprio ao Correio da Manhã, mas fica dependente da direcção de antena, cujo director/coordenador é Luís Cunha Velho.

O jornalista, que estava a coordenar o canal de notícias TVI 24 e já foi director de Informação da estação de Queluz – tendo-se demitido após a suspensão do ‘Jornal Nacional de 6º’ – vai agora coordenar o lançamento dos novos canais cabo que a estação da Media Capital quer pôr no ar ainda este ano.

 

Maia Abreu não confirmou se os canais são os já falados de economia e de lazer. Mas o CM sabe que as mudanças na estrutura se prendem com o mau desempenho que o canal de notícias tem registado. Lançado a 26 de Fevereiro de 2009, o TVI 24 nunca conseguiu liderar audiências no segmento, ficando atrás da SIC Notícias (que no ano passado aumentou o seu share) e da RTPN. E, nas últimas semanas, registou menos de 1% de share, não figurando sequer na lista dos 15 mais vistos do cabo.

 

Na reestruturação agora levada a cabo na estação de Queluz, o canal TVI 24 passa a depender directamente da direcção de antena, ficando a direcção de Informação com "a gestão de conteúdos, dos recursos humanos e dos orçamentos de todos os programas de Informação", refere nota interna da estação, a que o CM teve acesso.

 

Entretanto, Marques Mendes deixa o editorial de opinião ‘Palavras Assinadas’ para integrar, a partir de Março, o novo espaço de análise política do ‘Diário de Noite’ (TVI 24), de Paulo Magalhães.

 

"É um homem que pensa muito bem a política", diz o jornalista ao CM.

 

NOTÍCIA E FOTO CORREIO DA MANHÃ

publicado por Portugal TV às 11:41
03 de Fevereiro de 2010

A poeira está ainda longe de assentar, mas passados que estão dois dias sobre o aparecimento da polémica, não posso deixar de tecer alguns comentários sobre o que tenho lido, visto e ouvido.

 

Antes de mais, cumpre dizer que não estou surpreendido com nada do que alegadamente aconteceu. Lamento porém, a aparente fragilidade da fonte de Mário Crespo  e que despoletou tudo isto.

 

O público em geral continua sem saber que fonte foi essa. Se foi profissional, se foi amigo ou se foi algum colega da SIC. Já se sabe que a conversa de Sócrates foi com Nuno Santos e Bárbara Guimarães, mas hoje mesmo, o director de programas da SIC já veio dizer que a conversa não se terá passado tal qual Mário Crespo a descreve.

 

Ainda assim, há certas coisas que são demasiado básicas e às quais um Primeiro-Ministro tem obrigação de estar atento. Independentemente do que foi realmente dito, que lógica tem para o comum dos mortais, ir fazer queixa de alguém a um colega da pessoa visada?

 

Digo novamente, independentemente do que foi dito - nem que fosse um simples: "Então e o Mário Crespo como está?" - chegaria inevitavelmente aos ouvidos do "visado" nem que fosse pelo peso institucional da pessoa que formulou a pergunta.

 

Posto isto, se entramos no campo da avaliação do trabalho da pessoa em causa, as probabilidades da conversa chegar aos ouvidos do "avaliado" aumentam exponencialmente, sobretudo se tivermos em conta o avaliador.

 

Assim sendo, como foi possível um Primeiro-Ministro não resistir à tentação de falar sobre Mário Crespo com um colega do próprio Mário Crespo? Esperaria ele que, por algum milagre, a conversa ficasse por ali? Parece-me ingenuidade a mais...  A não ser que o objectivo fosse precisamente o de mostrar que "estamos atentos". Uma espécie de "aviso à navegação" que se descontrolou, ganhou dimensão, tornou-se público e ganhou contornos de escândalo.

 

Não sei como isto vai acabar, mas temo pela carreira fantástica de Mário Crespo. Os media tem poder. Muito poder. Mas perante certos "tubarões" muitas vezes, não conseguem resistir às "correntes". Na mente tenho uma frase que, em tempos, alguém disse: "Quem se mete com o PS leva!" Estaria ele a falar (também) dos jornalistas?

publicado por Portugal TV às 11:59
02 de Fevereiro de 2010

Crespo confirmou as informações junto de Nuno Santos e de Bárbara GuimarãesFoi o primeiro-ministro a dirigir-se a Nuno Santos, director de programas da SIC, para lhe dizer que o jornalista Mário Crespo era "um problema" que tinha de ser resolvido. Santos almoçava com Bárbara Guimarães no Hotel Tivoli, em Lisboa, no dia da entrega no Parlamento do Orçamento do Estado.

 

Nuno Santos, director de programas da SIC, é o "executivo de televisão" referido por Mário Crespo na coluna de opinião recusada pelo "Jornal de Notícias" e a quem José Sócrates disse que o pivot do "Jornal das Nove" da SIC Notícias era "um louco" e "um problema" que teria de "ter solução".

 

Segundo fontes da estação contactadas pelo Expresso, a conversa decorreu no dia de apresentação ao Parlamento da proposta de Orçamento de Estado para 2010, durante a hora de almoço, no Hotel Tivoli, em Lisboa.

 

 

Iniciativa da conversa foi de Sócrates
 

 

Segundo as mesmas fontes, terá sido José Sócrates e os seus dois ministros dos Assuntos Parlamentares e da Presidência (Jorge Lacão e Silva Pereira) a dirigirem-se à mesa onde se encontrava Nuno Santos a almoçar com a apresentadora de televisão Bárbara Guimarães.

 

Em tom exaltado e facilmente audível pelos presentes no restaurante, o primeiro-ministro terá tido a iniciativa de falar de Mário Crespo e do conteúdo do seu noticiário, considerando mesmo que o jornalista deveria "ir para o manicómio". "Definiram-me como um problema que teria de ter solução", escreveu Mário Crespo na crónica censurada.

Nuno Santos confirmou palavras do primeiro-ministro
 

 

A informação sobre o teor desta conversa chegou ao conhecimento de Mário Crespo, não através dos seus colegas da SIC, mas através de um e-mail "de uma pessoa que estava presente no restaurante e me transmitiu o que ouviu", disse o jornalista ao Expresso.

Crespo confirmou, em seguida, as informações junto de Nuno Santos e de Bárbara Guimarães, antes de escrever a sua habitual crónica destinada ao "Jornal de Notícias". Aliás, no artigo - que seria recusado pelo director do JN por, alegadamente, a informação não ter sido confirmada - Mário Crespo sublinha que o relato "é fidedigno. Confirmei-o" e transcreve mesmo partes do e-mail recebido.

 

O Expresso tentou contactar Nuno Santos, mas até ao momento o director de programas da SIC não esteve disponível.

 

NOTÍCIA E FOTO JORNAL EXPRESSO

publicado por Portugal TV às 12:08
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
25
26
27
28
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
25
26
27
28