28 de Novembro de 2008

Tenho lido na imprensa diária que 2009 vai mesmo ser um ano de grandes mudanças na SIC. Luís Marques toma posse em Janeiro como homem forte do canal e, ao que parece, está mortinho por pôr as mãos na massa.

 

Pelos vistos, o novo director-geral da SIC quer mexer na direcção de programas e de informação. Só não se sabe ainda se vai apenas mexer na "estrutura", ou na própria liderança das direcções.

 

Quem está cada vez mais com a corda ao pescoço é Herman José. De acordo com alguns jornais, o humorista estará de malas aviadas.

 

A SIC prepara-se assim, para oferecer de bandeja "o ouro ao bandido". Herman aufere um salário demasiado elevado para os resultados das audiências dos programas que apresenta.

 

Quem já deve estar a esfregar as mãos de contente é José Eduardo Moniz, que com certeza verá nesta saída, a oportunidade de finalmente meter o Herman na TVI. Canal, onde estou certo, Herman voltará a ter sucesso, tendo em conta o tipo de público da estação.

 

É certo que nada disto é seguro. Aliás, tendo em conta os jornais que têm relatado estas possibilidades, isto pouco mais é do que um boato. Mas se for verdade, eu pergunto-me: quem causará maior prejuízo à SIC: o Herman que é um apresentador-faz-tudo, ou Diana Chaves que foi contratada por 15 000 € por mês para dar uns beijos à Ana Guimar na novela Podia Acabar o Mundo? Isto já para não de Claudia Vieira, cujo investimento está a anos-luz de dar lucro! E já agora, o que dizer de Luciana Abreu... 20 000 euritos por mês, dão muito jeito, não???

publicado por Portugal TV às 17:58


A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) instaurou um processo contra a SIC Notícias, por ter verificado a inserção de patrocínios nos programas que considera de informação Expresso da Meia-Noite e Frente a Frente, quando a lei o proíbe.

O regulador dos media analisou a programação da SIC Notícias e da RTPN, de 1 a 27 de Julho deste ano, e, segundo refere no parecer (disponível no seu site), apenas a SIC Notícias apresentou patrocínios de dois programas, violando o n.º 3 do artigo 24.º do Código da Publicidade, que diz: "Os telejornais e os programas televisivos de informação política não podem ser patrocinados." Em relação à RTPN, a ERC diz que "não foram identificados conteúdos patrocinados". Além disso, refere ainda ter sido violada a directiva da Televisão sem Fronteiras e a Convenção sobre Televisão Transfronteiras.

O Frente a Frente, incluído no serviço informativo Jornal das 9, apresentava no período em análise várias inserções de patrocínios referentes ao Citroën C5 Tourer e Caixa Works (Caixa Geral de Depósitos - CGD). Já no Expresso da Meia-Noite, foram colocadas inserções referentes ao Citroën C4 Picasso.

Segundo a ERC, "os patrocínios em ambos os programas são identificados pela locução de 'Este programa é patrocinado por...' e apresentados através de spots com a duração de cinco segundos, no início e final dos programas". O Expresso da Meia- -Noite tem a particularidade de, "no final, [o patrocínio] ser inserido após o separador de publicidade e da apresentação dos designados cartões de agradecimento das marcas Banif, Wilkhahn e Dielmar".

O DN contactou a SIC, que remeteu quaisquer comentários para a sua argumentação constante no parecer da ERC: "(...) Nem o programa Frente a Frente nem o programa Expresso da Meia-Noite integram tais categorias [previstas no n.º 3 do artigo 24.º do Código da Publicidade], não constituindo qualquer deles nem telejornais nem programas de informação política." Mais adiante reforça que "é bem conhecida na teoria do jornalismo a capital diferença entre os conceitos de 'informação' e de 'opinião', integrando-se claramente quer o Frente a Frente quer o Expresso da Meia-Noite no segundo deles". Pelo que, defende a SIC, "de acordo com a legislação aplicável, não podem restar quaisquer dúvidas acerca de o patrocínio aos dois referidos programas ser lícito e legalmente admissível, porquanto os mesmos não integram o conceito de programa em que tal patrocínio seja proibido por lei (que são exclusivamente, recorde-se, os 'telejornais e os programas televisivos de informação política', conforme dispõe expressamente o art.º 24.º, n.º 3 do Código da Publicidade)".

Depois, "(...) desde praticamente o início das suas emissões, diversos programas e rubricas da programação da SIC Notícias sempre foram objecto de patrocínio (e mencionado como tal) sem que alguma vez tal prática tenha sido posta em causa (e sem que, entretanto, o normativo legal aplicável aos patrocínios tenha sofrido qualquer alteração)".

Não menos importante é o facto de a SIC ser uma televisão comercial, que vive sobretudo das receitas publicitárias, pelo que defende: "(...) Uma eventual redução de receitas (por efeito da limitação dos patrocínios) implicará a determinação de idêntica compressão nos custos, com óbvios e inelutáveis reflexos na qualidade da programação, determinando o inevitável empobrecimento da mesma em prejuízo dos telespectadores."

A ERC, por agora, não entendeu assim e vai ouvir as partes: SIC, Citroën, CGD e "agências de publicidade eventualmente envolvidas".

   NOTÍCIA DIÁRIO DE NOTÍCIAS

publicado por Portugal TV às 14:13
27 de Novembro de 2008

Ricardo Costa

Ricado Costa foi nomeado director-adjunto do 'Expresso', cargo que vai acumular com as funções de assessor do novo director-geral da SIC, Luís Marques. A mudança de Ricardo Costa para o semanário do grupo Impresa foi decidida na semana passada, disse ao CM o director do 'Expresso', Henrique Monteiro, que frisou a necessidade de, "num ano político extraordinariamente importante", querer reforçar essa secção.

'Como é do conhecimento público, o Ricardo começou a carreira exactamente na secção de política e comigo. Trabalhavamos juntos nessa altura', explicou aquele responsável. Nesta nova estrutura do 'Expresso', Ricardo Costa vai partilhar o cargo com Nicolau Santos, também director adjunto. João Garcia e Marco Grieco mantém-se nas funções de subdirectores.

 

Em comunicado, a SIC explica que Ricardo Costa vai continuar a colaborar com a estação, 'na qualidade de assessor do Director Geral', cargo que em Janeiro será assumido por Luís Marques. Integrado no grupo de tranalho, que vai desenvolver a 'melhoria do desempenho da estação', Ricardo Costa acompanhará 'todas as áreas relacionadas com a convergência e a integração de conteúdos entre os meios do Grupo Impresa'.

 

Ricardo Costa tem 40 anos e está ligado ao grupo Impresa (que detéma SIC e o 'Expresso' desde 1989. Iniciou a sua carreira profissional na secção de política no 'Expresso' e em 1992 mudou-se para a SIC, onde assumiu funções de editor de política, director-adjunto de Informação e director da SIC Notícias. Em Janeiro de 2008, foi nomeado director-geral adjunto da estação de Carnaxide. 

 

NOTÍCIA E FOTO CORREIO DA MANHÃ

publicado por Portugal TV às 22:07
26 de Novembro de 2008

 

Nos últimos dias tenho tido a sensação de que, mais uma vez graças à SIC, vou ter muitos motivos para postar...

 

Isto porque, de facto, o canal de Carnaxide, fruto da crise de audiências em que mergulhou desde Setembro, voltou a suscitar muita curiosidade junto do público. Interessa saber como é que a SIC vai, mais uma vez, "descalçar a bota".

 

Ainda ontem inseri aqui uma notícia que dava conta da reformulação do Nós Por Cá. O programa deverá passar a ser diário, e contará já com uma equipa definida de 5 jornalistas. O programa será emitido às 19h, mas ontem ainda não sabia qual seria o futuro da Roda da Sorte, actualmente emitido precisamente às sete da tarde.

 

Pelo que entretanto se soube hoje através dos jornais, pelos vistos, a minha pior previsão vai-se confirmar. A Roda da Sorte acaba em Dezembro e ao que parece, Herman José vai apresentar mais uma época de Chamar a Música.

 

A este propósito, convém dizer que, é bem possível que o novo Chamar a Música volte aos ecrãs novamente ao Domingo à noite, visto que, também está previsto que os Gato Fedorento entrem de férias após o Ano Novo.

 

Mas as mudanças não se ficam por aqui. Também o Jornal da Noite deverá ser reformulado e prevêem-se até mudanças na própria estrutura da Direcção de informação.

 

2009 será também o ano da renovação da imagem da SIC, quer ao nível da Informação, Programas, e auto-promoção.

publicado por Portugal TV às 19:48

E eu que pensava que um dos critérios de selecção dos jornalistas para a Benfica TV era serem todos benfiquistas... Se calhar era melhor começar pelo próprio director, não??

O texto que se segue é da responsabilidade do blog:

http://enclavado.blogspot.com/2008/04/director-do-benfica-tv-ricardo-palacin.html

Há uns tempitos trabalhava na SIC Radical e chegou a apresentar programas assim vestido.

Acho que vou gostar de sintonizar um canal com um Director com tão bom gosto e sentido de humor apurado.

Grande Benfiquista! Eh!Eh!Eh!

 

http://enclavado.blogspot.com/2008/04/director-do-benfica-tv-ricardo-palacin.html

publicado por Portugal TV às 14:03

 

Às 10h00 do dia 10 de Dezembro os cliente do MEO, plataforma da Portugal Telecom, vão ter mais um canal disponível: o Benfica TV. Até ao momento o canal soma três milhões de euros de custos, que vão de obras no estúdio e na Redacção (500 mil), à aquisição de material técnico (2,5 milhões).
 

"Vamos arrancar com ‘Benfica 10 horas’, um dos três principais blocos informativos. Os outros serão às 14h00 e às 21h00", adianta o director do canal, Ricardo Palacin.

Os programas terão como pano de fundo o desporto, como é o caso dos formatos de humor ‘Canelas até ao Pescoço’ e o ‘Couratos e Bifanas’, que mostra, de forma bem-- disposta, a vida nas rulotes.

 

As modalidades também terão destaque na Benfica TV. "Dedicaremos 30 minutos a cada uma", refere Palacin, avançando ainda que já está "garantido o acesso aos jogos de arquivo da RTP". Já em relação aos jogos da Liga 2008/2009, cujos direitos pertencem à Olivedesportos, que detém a Sport TV, "poderemos emiti-los 24 horas depois, desde que não seja ao domingo", assegura Ricardo Palacin.

 

Domingos Soares de Oliveira, administrador-executivo da SAD do Benfica, já traçou metas: "Queremos chegar a um milhão de lares até ao final de 2009, quando estivermos também na AR Telecom, Cabo Visão e ClixSmartTV". Além disso, o clube "está em fase avançada de negociações com o mercado dos EUA e com os PALOP, em particular Moçambique e Angola". Este responsável fala em custos anuais de quatro milhões de euros sendo que "as receitas em publicidade serão suficientes para cobrir estes custos".

 

JOGO DA UEFA MOTIVA QUEIXAS NA ERC

 

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) "recebeu várias queixas" sobre a transmissão do jogo de amanhã na ZON TV Cabo. Uma delas foi do Sport Lisboa e Benfica por considerar ilegal a dita emissão. A ERC esteve reunida ontem à tarde e volta a encontrar-se esta manhã, "para tomar uma decisão sobre o assunto, em tempo útil", diz fonte da entidade.

 

Domingos Soares de Oliveira está "surpreendido com o facto de um distribuidor comprar este jogo". Paulo Camacho, director de Comunicação da ZON explica ao CM: "Os direitos de transmissão, que eram detidos pelo Olympiacos, estavam disponíveis para Portugal, e nós comprámos". O jogo será transmitido às 19h45, na posição 29 da grelha digital para clientes com Power Box ou ZON Box. A ZON colocou um ecrã gigante na sua tenda junto à árvore de Natal, no Parque Eduardo VII, em Lisboa, onde se pode ver o jogo.

 

NOTICIA CORREIO DA MANHÃ

publicado por Portugal TV às 14:00
25 de Novembro de 2008

A SIC vai muscular o formato "Nós por cá" com uma equipa autónoma de cinco jornalistas, passando o programa a ser diário. A estação retoma assim a tradição do jornalismo de denúncia, celebrizado em formatos como o "Praça Pública".

 

A partir de Janeiro, a SIC vai transformar a rubrica "Nós por cá", até aqui inserida no noticiário, num formato independente, que passa a ser diário, entre as 19 e as 20 horas, antecedendo o "Jornal de Noite", no horário actualmente ocupado pela "Roda da Sorte", de Herman José. O planeamento do novo programa começou na semana passada.

 

Segundo o JN apurou, esta reformulação de "Nós por cá" é um regresso ao "código genético" inicial da SIC, nos anos noventa, que então lançou formatos inovadores no panorama televisivo, entre eles o "Praça Pública". Esse programa, caracterizado pelo pendor da denúncia, convocando o cidadão a desfiar nos ecrãs a sua indignação - em que os poderes públicos eram interpelados directamente -, foi então apresentado por Nuno Santos, actual director de Programas da SIC, e Júlia Pinheiro, que agora conduz o "As tardes da Júlia", na TVI. E também por Conceição Lino.

 

Ao JN foi explicado, sobre o novo "Nós por cá", que a ideia é "agarrar o osso e não o largar", um pouco na linha do que tem sido feito em algumas peças do "Caia quem caia", da TVI, mas sem qualquer componente humorística. Isto é, todo o tipo de situações em que haja ilegalidades ou inércia do Estado, a equipa do novo "Nós por cá" fará uma peça em que, com persistência, se tenta ouvir todos os envolvidos.

 

Conceição Lino vai continuar a conduzir o programa, mas também se pondera a hipótese do pivô Augusto Madureira, coordenador do projecto, ser o co-apresentador. A equipa de jornalistas foi também reforçada: Joaquim Franco, Catarina Neves, Joana Latino, Carla Castelo e Isabel Osório são os recrutados. Conceição Lino escusou fazer comentários, e o director de Informação, Alcides Vieira, esteve incontactável.

 

NOTÍCIA JORNAL DE NOTÍCIAS

publicado por Portugal TV às 20:04

'O Momento da Verdade'

Acaba hoje o programa mais polémico do ano. Emitido na SIC desde o início de Outubro e apresentado por Teresa Guilherme, o Momento da Verdade foi um programa que teve tanto de "chocante" como de original.

 

Muitos lhe chamaram vergonhoso, forma de prostituição, voyeurista, invasor da privacidade, etc, etc. Mas o certo é que nas primeiras semanas, o programa foi aumentando as audiências.

 

À custa disso e talvez para tentar vender ainda mais o programa, Nuno Santos resolveu criar um programa-irmão: A Verdade Compensa. Durou pouco porque as fracas audiências rapidamente lhe ditaram o fim.

 

Mas antes disso, houve polémica. A própria Teresa Guilherme disse em revistas que A Verdade Compensa só contribuia para deitar o Momento da Verdade abaixo.

 

O programa apresentado por Rita Ferro Rodrigures acabou por ser retirado do ar, mas se calhar já foi tarde demais. O Momento da Verdade, nessa altura, já tinha entrado numa clara tendência de descida de audiências.

 

Nas últimas semanas, aquela que foi a grande aposta de Nuno Santos, já era ultrapassada pelas novelas da TVI - obviamente - e pelo concurso da RTP Jogo Duplo.

 

O momento alto do programa foi há cerca de duas semanas, quando uma concorrente conseguiu levar para casa os 250 mil euros. O prémio foi bem entregue. Era alguém que necessitava muito de dinheiro, mas tal coincidência só veio ajudar quem defende que as respostas do polígrafo e dos concorrentes podiam ser manipuladas pela SIC.

 

Esta noite, o programa acaba. Teresa Guilherme vai fazer uma novela para o Brasil, e tudo indica que quando regressar, o mais provável é ir parar à TVI. Herman José poderá ser o "senhor que se segue" na apresentação da nova série do Momento da Verdade.

publicado por Portugal TV às 15:22
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
29
30
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
29
30