31 de Maio de 2008

E pronto... o INCRÍVEL Ronaldo lá deu a vitória do dia à SIC.

 

A surpresa não foi grande, afinal é o jogador de futebol mais mediático do mundo. E se assim é, Portugal não podia ser excepção.

 

Esteve longe de ser o programa mais visto do ano, mas mesmo assim, foi o mais visto do dia, e permitiu à SIC vencer a TVI por 3 décimas: 28% contra 27.7%.

 

Também na área da informação foi uma noite atípica. O Jornal da Noite liderou, talvez graças à emissão especial conduzida por Clara de Sousa a partir do Rock In Rio.

 

O Jornal Nacional de Manuela Moura Guedes, que tem liderado os noticiários de sexta-feira desde que a jornalista regressou à tv, desta vez ficou-se pelo segundo lugar. Foi aliás, o pior resultado do Jornal Nacional de Sexta-feira desde que a TVI criou o novo formato. Já o Telejornal, habitual líder dos dias de semana, ficou no último lugar.

publicado por Portugal TV às 13:33
30 de Maio de 2008

Cristiano Ronaldo foi a estrela do último INCRÍVEIS da SIC. Sendo inegável o potencial de Ronaldo para transformar em dinheiro tudo em que toca, a SIC resolveu aproveitar ao máximo esta mais-valia do jogador português.

 

Antes de mais, convém dizer que foi "de mestre" fazer este programa a poucos dias do arranque do Euro 2008. Os portugueses têm vontade de ver os jogadores da selecção nacional, e a SIC simplesmente dá-nos essa oportunidade, e as audiências têm comprovado o sucesso do programa.

 

Mas... se a ideia foi boa, já foi péssima a forma como a SIC tem "vendido" ou promovido o programa. Convém desde já dizer que os INCRIVEIS NÃO É um programa de informação.

 

É sim, um programa de entertenimento, feito e apresentado por um apresentador de televisão, sob a responsabilidade da direcção de PROGRAMAS da SIC.

 

Posto isto, considero completamente inaceitável que SIC promova diariamente o PROGRAMA  no Jornal da Noite. É o "bater no fundo" na luta pelas audiências. É o "vale-tudo", é o "arranca-olhos" e é o total e completo desrespeito por toda e qualquer regra do código ético e deontológico dos jornalistas.

 

Muitas foram as vozes da SIC que, quando a TVI vendia o Big Brother no Jornal Nacional, se revoltaram perante tamanha promiscuidade entre programação e informação. Nessa altura, mais do que nunca, falou-se no infotainment...

 

Pois bem... esses tempos voltaram... graças à SIC!  E como se já não bastasse, no programa dedicado ao Cristiano Ronaldo, aconteceu algo que julgo ser inédito na televisão portuguesa.

 

Ciente da imediata quebra de telespectadores assim que o programa acabasse, a SIC permitiu que o BES introduzisse um anúncio de 20 segundos, imediatamente antes do genérico final e das últimas imagens de Cristiano Ronaldo.

 

Não consigo chegar a uma conclusão sobre esta "inovação" é boa ou má. Para a SIC é decerto excelente, graças aos muitos milhares de euros que o BES pagou pela publicidade especial.

 

Já para o espectador, provavelmente, este corte abrupto na história que estava a ser contada, foi algo de muito pouco agradável.

 

Resta esperar que a moda não pegue, mas a excepção está criada e os tempos são de "vale-tudo".

 

publicado por Portugal TV às 22:38
24 de Maio de 2008

 

É certo que é a TVI que detém os direitos de emissão do Euro 2008, mas até hoje, quem tem lucrado com o evento é a SIC.

 

Esta primeira semana de estágio da selecção nacional em Viseu, tem ficado marcada pelas estranhas baixas audiências dos espaços informativos da TVI. Isto apesar da estação de Queluz ter montado uma enorme operação, com várias equipas e um pivot a acompanhar a selecção.

 

O aparato tem sido muito, mas nem por isso, tem sido suficiente para bater os espaços informativos da SIC. Além disso, os programas especiais que o canal de Carnaxide tem feito com jogadores portugueses, tem permitido à SIC obter excelentes resultados de audiência.

 

Exemplo disso, foi o que aconteceu ontem com a emissão do programa OS INCRÍVEIS dedicado a Ricardo Quaresma. Ficou em segundo lugar no TOP 5 dos programas mais vistos do dia, ao conquistar 36.6% de share e 14.9% de audiência média.

 

Também o Jornal da Noite teve direito a subir ao TOP 5, ficando em quinto lugar na lista das preferências. Apesar do bom resultado, a liderança pertenceu ao Telejornal da RTP e o Jornal Nacional da TVI, apresentado pela "regressada" Manuela Moura Guedes, ficou em terceiro lugar.

 

A liderança do dia pertenceu, ainda assim, à TVI que chegou aos 28.1% de share, graças sobretudo à novela A OUTRA (o único programada da TVI no TOP 5 de ontem). A SIC fez menos 6 décimas e a RTP ficou-se pelos 24.1%.

 

 

PROGRAMAS MAIS VISTOS DOS ANO:

 

De destacar também que desde o dia 1 de Janeiro até hoje, os três programas mais vistos foram da SIC, nomeadamente futebol. Foi o caso da Final da Taça de Portugal, o programa dedicado aos Homens do Jogo e, em terceiro lugar vem um jogo da Taça UEFA.

 

Em quarto lugar vem um jogo da selecção emitido pela RTP e a TVI coloca o seu primeiro programa na listagem na posição número seis, com a novela a OUTRA.

 

publicado por Portugal TV às 13:15
19 de Maio de 2008

  

 
18.0 4.2 36.7 26.3 14.8

Dados de audiência retirados do e-telereport.com

 

Top 5 de Programas para Domingo, 18 de Maio de 2008
# Canal Início Descrição Rat% Shr%
1 SIC 19:40:14 FINAL DA TAÇA: OS HOMENS DO JOGO 24.0 63.5
2 SIC 16:49:47 FINAL DA TAÇA: A GRANDE FINAL - SPORTING X FC PORTO 21.3 67.6
3 SIC 20:00:00 JORNAL DA NOITE 15.1 39.9
4 TVI 21:37:18 A OUTRA 14.6 38.1
5 SIC 21:10:20 GRANDE REPORTAGEM - CRIANÇAS VENDEM-SE 13.5 33.4

 


Foi um dia histórico para a SIC e para a direcção de Nuno Santos. A SIC conseguiu este Domingo um resultado arrasador e que há muito não se via por aquelas bandas.

 

A transmissão do jogo da final da Taça de Portugal rendeu ao canal de Balsemão a liderança nas audiências do dia graças aos 36.7% de share conquistados. Um resultado que permitiu deixar a TVI a 10 pontos de distância e a RTP a 18!

 

O jogo da taça conquistou um total de share de 67.6% e uma audiência média de 21.3%, mas o pico de audiência foi alcançado por volta das 19h10, quando o jogo chegou aos 72% de share.

 

Também os espaços de informativos da SIC lideraram todo o dia. O Primeiro Jornal conquistou 33.6% de share e o Jornal da Noite conseguiu chegar aos 39.9% de share e 15.1% de audiência - valores que constituem o melhor resultado da época para o espaço informativo do horário nobre.

 

Curioso foi também o facto do jogo da taça NÃO TER SIDO o programa mais visto do dia. O programa que captivou mais telespectadores foi o HOMENS DO JOGO, que a SIC emitiu logo a seguir ao jogo com as entrevistas aos protagonistas, e conquistou 24% de audiência.

 

Destaque também para o regresso de Herman José, cujo programa CHAMAR A MÚSICA só não subiu ao TOP 5 dos programas mais vistos do dia, devido aos elevadíssimos resultados alcançados por outros programas também da SIC.

 

Mesmo assim, 31.5% dos telespectadores quiseram assistir ao regresso de Herman José. Muitos já o deram como "morto", mas o certo é que o melhor humorista português lutou "taco-a-taco" com a novela A OUTRA da TVI e só perdeu por 1,6 pontos percentuais.

 

 

publicado por Portugal TV às 13:57
18 de Maio de 2008

 

 

A RTP lançou a 27 de Julho de 2006 a plataforma tecnológica RTP Mobile, nas três operadoras (Vodafone, TMN e Optimus). A SIC e a TVI aderiram ao serviço mobile cerca de um ano depois, em Abril de 2007, arrancando inicialmente apenas com a Vodafone.

Apesar do tempo decorrido, o modelo de negócio definitivo da televisão móvel está ainda por decidir, uma vez que não há publicidade paga no telemóvel e que o dinheiro cobrado pela subscrição dos serviços é para as operadoras.

Segundo Carlos Vargas, director da RTP Mobile, "a questão da publicidade não está regulamentada. Primeiro tem que o ser e depois é preciso definir o modelo de negócio, incluindo as operadoras, pois é impensável que o dinheiro fique todo do lado dos broadcasters", explicou.

Apesar de o valor cobrado aos clientes pela subscrição do serviço ficar do lado das operadoras, estão em curso negociações para que haja repartição de proveitos, disse Carlos Vargas.

Segundo informação da TMN e da Vodafone, as duas operadoras cobram em média, para os canais genéricos, entre 0,9 euros por uma subscrição de 24 horas e 7,5 euros por uma subscrição de 30 dias.

Assim, os programas produzidos para a RTP Mobile são financiados com o orçamento global da grelha, explica Carlos Vargas, sublinhando que "o orçamento não foi aumentado por via do canal mobile, tendo-lhe sido apenas retirado um valor insignificante".

O objectivo primeiro da RTP é levar o serviço público a mais gente, mas também "preparar a empresa tecnologicamente para dar o salto para um novo tipo de plataforma que num futuro próximo comece a gerar as suas próprias receitas e se constitua nova fonte de proveitos".

Carlos Vargas não tem dúvidas de que o valor da publicidade vai ser no futuro muito superior às receitas das operadoras.

Também a pensar nisso, a RTP criou desde início uma emissão especificamente desenhada de raiz para o móvel, que alterna com programas em directo e em simultâneo, ou gravados.

Entre os originais da RTP Mobile, Carlos Vargas destaca um noticiário diário em língua inglesa, uma espécie de cartaz de cultura com temas fortes da semana (que podem ir desde um filme a uma exposição de pintura, passando por um desfile de moda), ou ainda um programa na área da cultura urbana, com temas como arquitectura, minorias étnicas ou Banda Desenhada.

Além disso - explica o responsável - "são programas que fogem à estética habitual, com muito grafismo e com um design criativo muito espectacular".

O modelo seguido pela SIC e TVI não passa actualmente por uma grelha específica para esta plataforma, mas por transmitir o mesmo que passa nos canais de televisão, bastando para isso desviar o sinal das emissões para o móvel.

Segundo João Pedro Galveias, director da SIC multimédia, nos períodos em que o canal está a transmitir programas que, por questões de direitos, não podem passar no telemóvel, como é o caso de séries ou filmes internacionais, "a substituição dessa zona de emissão é feita com programas gravados".

Quanto a programação específica para mobile, a SIC não a está a produzir neste momento, o que não quer dizer que não pondere e não o faça no futuro, adiantou.

"O problema é não haver massa crítica que nos permita fazer de início produtos desenhados para esta plataforma", afirmou João Pedro Galveias, sublinhando contudo a grande adesão que têm algumas transmissões em directo da SIC, como o futebol ou os globos de ouro.

A TVI também não tem programação específica para telemóveis, e neste momento não está sequer a ponderar desenvolvê-la, segundo fonte daquela estação.

A estação do grupo Media Capital limita-se assim a emitir a programação base de televisão em relação à qual tem direitos de transmissão, o que exclui logo à partida programas internacionais e jogos de futebol.

Quanto a audiências, as operadoras não divulgam dados, mas os visionamentos (número de vezes que o canal foi visto) têm vindo gradualmente a aumentar.

Segundo Carlos Vargas, na segunda semana de Abril a RTP Mobile acumulou um milhão e meio de visionamentos, o que equivale a mais de cem mil horas de visionamento.

As operadoras TMN e Vodafone confirmam que os canais generalistas nacionais, a par com os do desporto, são os mais visionados, mas não divulgam números concretos.

A Vodafone indicou apenas que entre Abril de 2007 e Março de 2008 registou cerca de cinco milhões de acessos a canais de televisão no telemóvel (o que traduz o somatório de todos os canais, e não apenas os generalistas nacionais).

A TMN afirma não ter esses números disponíveis para divulgação.

A Lusa tentou contactar a Optimus, mas nunca obteve resposta.

 

http://sic.aeiou.pt/online/admin/print?guid={E7989F57-6FD0-4661-A0A0-8AAF16C688FB}

 

Televisões portuguesas ainda não têm lucros dois anos depois do arranque das transmissões Dois anos depois dos canais portugueses terem passado a estar disponíveis em telemóveis, as televisões ainda não têm ainda qualquer lucro com este serviço, apesar de já registarem milhões de visionamentos.

 

 

publicado por Portugal TV às 00:10
14 de Maio de 2008

 

 José Sócrates foi literalmente apanhado com a boca na botija... ou melhor, no cigarrinho!

 

O nosso digníssimo primeiro-ministro esqueceu-se de que era português, de que estava a bordo de um avião português (e como tal considerado território português); esqueceu-se de que faz parte do governo que aprovou a lei anti-tabaco e... puxou de um cigarrinho a bordo de um avião da TAP a caminho da Venezuela.

 

Envergonhado com episódio e com o eco que teve em Portugal, Sócrates mandou uns recaditos do lado de lá do Atlântico. Disse que (coitado) não sabia que estava a cometer uma ilegalidade.

 

Isto apesar de se ter dado ao trabalho de ir fumar, juntamente com o ministro da economia para um cantinho do avião, por trás de uma cortina. Mas não sabia que estava a cometer uma ilegalidade, imagine-se.

 

Só escolheram ir para trás da cortina, porque talvez pensassem que a mesma desse acesso a uma varandita para fumarem à vontade... se calhar foi isso...

 

Mas isto é grave. É possível que o engenheiro Sócrates sofra de algum tipo de miopia. Afinal, o avião tinha acesos todos os símbolos a dizer que era proíbido fumar; tinha um letreiro grande à entrada a dizer que era proíbido fumar e a carta com as instruções de emergência do avião dizia que era proíbido fumar.

 

Mas o nosso PM e o nosso ministro da economia não viram... Talvez a TAP devesse aumentar a potência das lâmpadas destes sinais, digo eu...

 

Mas a TAP também ficou muito bem na fotografia, diga-se. A empresa diz que afinal, é habitual fumar-se em vôos fretados.

 

Ou seja, com este cómico episódio, ficou-se a saber que fretando um avião à TAP ficamos isentos de respeitar as leis nacionais. Decerto isto dará muitas ideias a muito criminoso deste país... Prevejo um considerável aumento do tráfego aéreo nos céus de Portugal.

 

A cereja em cima do bolo foi mesmo o nosso "primeiro"  vir a público dizer que está tão arrependido do que fez que... imagine-se... vai deixar de fumar. Com este anúncio devia estar à espera que o país lhe desejasse "força" e o felicitasse pelo acto.

 

 

publicado por Portugal TV às 21:59
12 de Maio de 2008

globos de ouro 2007A gala mais aguardada do ano - pelo menos assim foi anunciada inúmeras vezes pela SIC - afinal só deveria estar a ser muito aguardada pelos funcionários e convidados da estação de Carnaxide que encheram o Coliseu dos Recreios.

 

Genericamente, foi uma festa bonita. Correu bem, um bom alinhamento, muito bem apresentada pela Bárbara Guimarães e acima de tudo, conseguiu não ser entediante.

 

Mas em termos de audiências, os Globos de Ouro correram mal. Muito mal até! Depois de no ano passado, ter sido o programa mais visto do dia, este ano os Globos quedaram-se pela 5ª posição na tabela dos programas mais vistos deste Domingo.

 

Pior mesmo, foi a Gala propriamente dita, ter tido menos espectadores que o especial que a antecedeu e que consistiu na transmissão da simples e quase inútil chegada dos convidados.

 

Com este mau resultado dos Globos, a SIC manteve-se no habitual segundo lugar, conquistando apenas 27.8% de share, apesar de ter colocado dois programas no Top 5.

 

Ja a TVI, conseguiu - contra "todas" as expectativas - ganhar o dia com 29.2% de share, sendo que, apenas conseguiu colocar a novela A Outra no Top 5, mais propriamente no 1º lugar.

 

Este foi o resultado do maior investimento anual da SIC e da revista Caras. Uma noite de gala, de méritos reconhecidos mas que este ano, ficou muito aquém das expectativas apesar da enorme campanha de promoção.

 

PONTOS POSITIVOS:

 

  •  Bárbara Guimarães: a apresentadora provou que apesar de ter estado vários anos afastada do entretenimento, ainda é das melhores profissionais de televisão;
  • Ana Bola e Maria Rueff: proporcionaram excelentes momentos de humor;
  • Herman José: provou mais uma vez o quão arriscado é pô-lo num palco. Protagonizou com Jorge Palma um dos melhores momentos da noite;
  • Homenagem a Henrique Mendes e Eunice Muñoz.
  • José Eduardo Moniz e Manuela Moura Guedes:  ao fim de anos de ausência dos Globos de Ouro, aceitaram o convite e demonstraram grande desportivismo.

 

PONTOS NEGATIVOS:

 

  • Daniel Nascimento: mais uma vez provou a sua total incapacidade na condução de entrevistas em directo. Foi mal-educado ao provocar José Eduardo Moniz da forma como o fez no final da Gala. Alguém lhe devia dizer que, concorrência ou não, quando convidamos as pessoas, é suposto fazermos com que se sintam bem e não provocá-los com perguntas básicas tiradas de um qualquer manual de provocação da escola primária.
  • Globos atribuídos a Soraia Chaves e Isaac Alfaiate: ela não é actriz para ganhar o prémio de Melhor Actriz; ele não é modelo para ganhar o prémio de melhor modelo masculino. Enfim, ganharam as figuras mais mediáticas da lista de nomeados, sem qualquer tipo de provas dadas nas áreas em que foram premeados. Uma injustiça!
  • Sketch humorístico da mira de barras coloridas: inútil, sem piada e sem lógica nenhuma. Despeçam quem teve a ideia por favor!;
  • Espectáculo de abertura da Gala: foi fraco e pouco espectacular. Esperava-se mais da abertura da Gala do ano. Já vi bem melhor nos Globos
  • Traduções de Bárbara Guimarães: um simples "Let me translate, please" tê-la-ia ajudado imenso.  
publicado por Portugal TV às 14:29
08 de Maio de 2008

 

  

 

 

SIC NOTÍCIAS CHEGA AO TELEMÓVEL

 

A partir de amanhã, dia 9 de Maio, a emissão da SIC Notícias passa a estar disponível também no telemóvel. O canal de informação líder em Portugal assinou um acordo com os três principais operadores de telemóvel – Optimus, TMN e Vodafone – para começar a emitir através desta plataforma. A SIC Notícias torna-se assim no primeiro canal de informação em português presente no telemóvel.

 

“A SIC está muito entusiasmada com a chegada da SIC Notícias à Mobile TV. Os assinantes da Optimus, TMN e Vodafone vão ter na sua mão o canal de notícias mais importante do país, para ver sem complicações e sempre que quiserem. Acreditamos que vai ser uma experiência diferenciadora e que vai dar um impulso a esta nova plataforma de distribuição”, afirma João Pedro Galveias, director da SIC Multimédia.

 

Com este acordo, a SIC passa a ter dois dos seus canais nos três operadores móveis - a SIC e a SIC Notícias – dando mais um passo na sua estratégia de emissão dos seus diferentes conteúdos em multiplataformas.

 

Nuno Gama, director de Multimédia da Optimus, explica que lança a SIC Notícias e a SIC Mobile na sua oferta de Mobile TV, “oferecendo ao cliente a possibilidade  de subscrever ambos os canais «à la carte», por dia, ou incluídos no pack mensal. Os clientes podem aceder através do portal Zone, no canal MobileTV, ou optar pela utilização de uma aplicação Rich Media, permitindo: mudança de canais em menos de 6 segundos;  possibilidade de consultar a programação; controlo do volume, full screen mode; gestão das subscrições”.

 

Para Nuno Cadima, Direcção de Dados e Conteúdos Móveis da TMN, a SIC Notícias e a SIC generalista são os dois novos canais de televisão a que os seus clientes podem ter acesso, a partir de amanhã, “através do Meo Mobile, serviço que se diferencia não só pela qualidade dos canais como pela diversidade dos conteúdos e a versatilidade dos pacotes de subscrição”.  “A SIC Notícias inaugura, no âmbito da oferta de televisão da TMN, as notícias em português, adicionando-se a outros canais já disponibilizados nesta categoria: Fox News, Euronews, Bloomberg, Al Jazeera, France 24”, acrescenta a TMN.

 

Para António Carriço, Director de Produtos Globais e Inovação da Vodafone Portugal, “o lançamento do canal SIC Notícias permite à Vodafone atingir um dos seus principais objectivos para o serviço Mobile TV: disponibilizar aos seus Clientes os principais canais de televisão nacional. A SIC Notícias era um desejo antigo e é, por isso, com satisfação que a partir de hoje podemos disponibilizar o canal SIC Notícias no Vodafone Mobile TV.”

 

Ainda segundo António Carriço, “a entrada da SIC Notícias, com uma grelha de programação praticamente «simulcast», permite à Vodafone corresponder ao desejo dos seus Clientes que procuram, cada vez mais, no serviço Mobile TV canais de televisão 100% alinhados com os canais da televisão fixa. Por esta razão, a estratégia da Vodafone para o futuro do serviço Mobile TV passa pela disponibilização de um leque de canais cada vez mais atractivo e diversificado, o mais possível alinhados com a programação da televisão fixa, e pela constante inovação a que a Vodafone já habitou os seus Clientes.”

COMUNICADO EMITIDO PELA SIC

 

publicado por Portugal TV às 15:39
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
20
21
22
23
25
26
27
28
29
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
20
21
22
23
25
26
27
28
29