30 de Março de 2008

De acordo com notícia publicada pelo Correio da Manhã, afinal é bem possível que Manuela Moura Guedes não volte tão cedo aos ecrãs da TVI.

 

Fontes da estação disseram ao jornal que até agora, não houve ainda reuniões de preparação do novo espaço informativo.

 

Situação estranha, tendo em conta que a mulher de José Eduardo Moniz devia regressar às "luzes da ribalta" em meados do mês de Abril.

 

Recorde-se aliás, que há muito que se fala do regresso de Moura Guedes. "Reza a lenda" que foi a própria administração da PRISA (empresa espanhola detentora da TVI) que exigiu o seu afastamento aquando da compra da Media Capital.

 

Moura Guedes já tinha tentado regressar à antena com um programa de entrevistas, mas na altura, todos os ministros recusaram o convite. A ideia seria fazer algo parecido com a Grande Entrevista de Judite de Sousa, na RTP.

 

A última vez que a jornalista apresentou o Jornal Nacional foi em Dezembro de 2005. De lá para cá, a actual sub-directora de Informação da TVI tem apenas aparecido nas galas do canal.

 

Manuela Moura Guedes tem também sido notícia mais recentemente, devido à sua nova predilecção pela maldicência. Os seus alvos principais têm sido os seus "concorrentes" no activo: Clara de Sousa, da SIC e José Alberto Carvalho, da RTP.

publicado por Portugal TV às 22:49
27 de Março de 2008

 Nos últimos dias, os noticiários das televisões portuguesas tornaram-se enfadonhos, entediantes, repetitivos e extremamente chatos. Diria enjoativos até!

 

Já se perde a conta às vezes que foi emitido o famosíssimo video da suposta agressão da aluna à professora do Porto. Como se já não bastasse não ser visível qualquer agressão óbvia, as televisões transformaram a aluna num demónio e, o video num manual do mau aluno mostrado até à exaustão.

 

Já chega! Deixem a aluna em paz! Ela já vai pagar por tudo o que fez e pelo que não fez até. Todos os dias somos obrigados a ver a cena da aluna histérica e da professora teimosa que não quer largar o telemóvel.

 

Já chega de notícias, de debates, de comentários, de análises, de discussões, etc, etc... Já TODOS percebemos a mensagem.

 

Aproveito que falo do assunto para deixar a minha opinião sobre este caso. Antes de mais, no meu tempo (que não foi há muito) nunca assisti a tão degradante espectáculo, mesmo tendo feito parte de uma turma "problemática".

 

Por outro lado, se a aluna evidenciava uma clara falta de chapadas bem dadas, também me parece óbvio que a professora devia ter tido uma outra atitude perante a histeria da aluna. Nunca um professor devia descer ao nível das crianças que educa.

 

Finalmente, a transferência da aluna para outra escola parece-me excessivo. Afinal, para mim, "agressão" significa um acto violento do género do murro, pontapé, bofetada e afins. Como no video apenas se vê duas teimosas agarradas a um telemóvel, parece-me que não houve uma agressão, mas apenas uma discussão acesa.

 

Mas como as nossas "instituições" estão sedentas de vingança perante a humilhação pública, há que partilhar essa humilhação com a aluna e castigá-la desmedidamente. Quanto ao puto infantilóide que fez o filme e os tristes comentários, acho que também é zelo a mais transferi-lo de escola.

publicado por Portugal TV às 23:49

REVISTA DE IMPRENSA:

Correio da manhã

SIC: Prepara estreia de programa de entretenimento

Teresa quer ganhar audiência aos sábados

Teresa Guilherme regressa ao pequeno ecrã co-mo apresentadora de um novo formato inspirado no holandês ‘Male or Female’ (‘Homem ou Mulher’). Trata-se de uma espécie de guerra dos sexos entre famosos, que será também uma luta entre a SIC e a RTP 1, uma vez que o programa, ainda sem nome em português, deverá ir para o ar aos sábados à noite, em finais de Abril ou princípio de Maio, no mesmo horário de ‘Dança Comigo’ (RTP 1), apresentado por Catarina Furtado.

O CM apurou que o novo formato da estação de Carnaxide é semelhante ao ‘Furor’, apresentado há anos por Bárbara Guimarães, que já na altura opunha duas equipas: uma de homens e outra de mulheres.


Os concorrentes, todos eles figuras públicas, vão ter de mostrar os dotes de cantores, a destreza em várias provas e até a cultura geral. Naturalmente ganha a equipa com a melhor pontuação.


‘Male or Female’ é um original da produtora holandesa Endemol que a congénere em Portugal adquiriu e vendeu à SIC. A estação norte-americana NBC também comprou os direitos do programa e prepara-se para o estrear em breve nos EUA.


A Endemol Portugal disse ao CM que ainda não está nada definido sobre o programa: 'Não vamos falar sobre o assunto. Está tudo ainda por decidir. Há muita coisa por acertar. Quando for oportuno falaremos sobre o formato.' A SIC, através do gabinete de Comunicação Externa, considera igualmente 'prematuro falar sobre isso'.


Até à estreia do formato Teresa Guilherme vai continuar a gravar a novela exibida aos fins-de-semana na estação de Carnaxide, ‘Resistirei’, onde interpreta uma mulher de vida dupla que por trás da simplicidade de uma governanta é a guardiã dos maiores segredos de ‘Maurício’ (Rui Luís Brás). Além disso é amante de ‘André’ (Jorge Corrula’, o enteado com quem partilha segredos tenebrosos.
A actriz, apresentadora e produtora destacou-se à frente do primeiro reality show exibido em Portugal, o ‘Big Bro-ther’, um original da Endemol que estreou em 2000. Teresa Guilherme esteve à frente de todas as edições do formato – quatro de anónimos e duas de famosos – que ajudou a TVI a consolidar a posição de líder entre as estações generalistas portuguesas.


ADAPTAÇÃO DO ORIGINAL ESPANHOL


A SIC deve estrear em Setembro a adaptação da novela espanhola ‘Escenas de Matrimonio’, que em tradução livre significa ‘Cenas de um Matrimónio’, que está a fazer um grande sucesso no país vizinho. Esta produção da estação Telecinco conta a história de três casais de classe média, de várias gerações e a residirem em três bairros diferentes da mesma cidade.

 

As peripécias dos protagonistas dão origem a cenas hilariantes que catapultaram a novela – que estreou no dia 1 de Agosto de 2007 – para os primeiros lugares da tabela de audiências em Espanha. Além dos três casais, há ainda os respectivos filhos, os sogros e os restantes familiares e amigos que, qual família latina, animam ou perturbam a harmonia dos lares e dos protagonistas.

 

O contrato de cedência de direitos da novela foi assinado a semana passada, em Espanha, entre a SIC e a Telecinco. A nova novela da estação de Carnaxide tem estreia agendada para Setembro, altura do lançamento da nova grelha de programação.

Fernanda Bueno
publicado por Portugal TV às 23:38
26 de Março de 2008

Tem sido uma semana avassaladora para a TVI. Com a estreia da nova novela do horário nobre "A Outra", a TVI distanciou-se consideravelmente da concorrência.

 

Os números não enganam e são bem significativos do arraso diário que o canal de Queluz tem imposto à SIC e à RTP.

  

21.1 5.9 26.4 33.0 13.6


Dados de audiência retirados do e-telereport.com

Top 5 de Programas para Terça-feira, 25 de Março de 2008
# Canal Início Descrição Rat% Shr%
1 TVI 21:39:02 A OUTRA 20.8 48.1
2 TVI 22:57:51 FASCINIOS 18.0 49.9
3 RTP1 20:00:00 TELEJORNAL 14.4 34.7
4 TVI 19:59:57 JORNAL NACIONAL 12.7 30.1
5 SIC 19:59:58 JORNAL DA NOITE 12.4 29.4

 Na segunda-feira os resultados foram os seguintes: TVI 33.4%; SIC 24% e RTP 22.4%

  

A nova novela tem batido recordes consecutivos de audiência. Segunda e terça-feira - quando foram transmitidos os dois primeiros episódios - "A Outra" nunca fez menos de 20% de audiência e cerca de 50% de share. Isto em horário nobre, o mais valioso em televisão.

 

Ou seja, cerca de 2 milhões de espectadores diários assistiram à nova novela da TVI. Esta preferência teve óbvias consequências na concorrência. A SIC que nos últimos meses tinha conquistado terreno à TVI, volta a afastar-se consideravelmente, fechando os dois dias a perder entre 7 e 9  pontos percentuais para a concorrente.

 

Na RTP tem sido ainda mais grave. O canal público desceu a pique, confirmando a tendência que se vinha a verificar desde que Nuno Santos foi para a SIC.

 

Naturalmente, a TVI está ainda a gozar do efeito surpresa/novidade que normalmente as estreias provocam. Mas a grandeza dos números talvez faça pensar - e estremecer - um pouco a concorrência. É preciso "ir à luta" senão...


 

NOTÍCIA CORREIO DA MANHÃ DE 26 DE MARÇO DE 2008:


TVI: Novela portuguesa bate recorde de audiências

‘A Outra’ é a mais vista de sempre

Tozé Martinho não cabe em si de contente. A estreia de ‘A Outra’, da sua autoria, é a novela portuguesa com a estreia mais vista de sempre. "Estou deliciado. É uma alegria muito grande’, confessa ao CM, adiantando que já recebeu os parabéns da TVI, da produtora NBP, de colegas e amigos. "O telefone não tem parado", salienta entre risos.

"Só ainda não falei com a minha irmã [a escritora Ana Maria Magalhães] nem com a minha mãe [a actriz Tareca]. Reconheço que estou a adiar o telefonema para a minha mãe porque, tal como é hábito, escrevi um papel para ela que acabou por ser entregue a outra actriz. Ela ficou tristíssima porque queria muito fazer este trabalho. Mas acredito que está muito feliz com o resultado deste primeiro episódio", refere o autor.

Ontem, de passagem pela Baixa lisboeta, o autor foi parado constantemente pelo público anónimo que queria elogiar o seu trabalho.
"Fico muito satisfeito com o carinho das pessoas e sinto que o meu trabalho é recompensado por estas manifestações espontâneas. Além disso o facto de reconhecerem o meu trabalho é sinal de que ele é esforçado e sério", acrescenta.

A estreia de anteontem da novela ‘A Outra’ foi seguida por todos os segmentos da população, mas curiosamente teve o expoente, 73,8% de share, junto dos indivíduos com idade até aos 24 anos.

Para o director-geral da estação, José Eduardo Moniz, "isso deve-se ao facto de a TVI e a NBP procurarem organizar as produções pensando numa grande transversalidade de públicos e orientando-as, no fundo, para toda a família".

 


 

publicado por Portugal TV às 12:04
23 de Março de 2008

Revista de Imprensa:

 

A SIC ambiciona ter Teresa Guilherme como apresentadora, revelou ao CM o director de Programas do canal, Nuno Santos.

“Quero que a Teresa volte à apresentação. É uma vontade comum e voltaremos a reunir--nos em breve”, sublinhou.

Teresa Guilherme, que integra o elenco de ‘Resistirei’, em exibição na SIC, e que preside ao conselho de administração da produtora da telenovela, a Terra do Nunca Produções, esteve reunida durante a tarde de anteontem com Nuno Santos e Virgílio Castelo, recentemente nomeado consultor da estação para a ficção nacional. Após a reunião, jantaram, já tardiamente, no terreiro do Paço, em Lisboa.

À entrada para o restaurante o director de Programas da SIC assegurou ao nosso jornal: “É uma falsa questão que a Teresa Guilherme não tenha o mesmo poder desde que o Virgílio Castelo assumiu o novo cargo. Eles são duas boas cabeças a pensar. E complementam-se.”

Teresa Guilherme é responsável pela produção executiva de projectos, “entre dezenas de pessoas ela escolhe as mais adequadas para os papéis. Tem grande poder e responsabilidade”, confirma Nuno Santos.

O jantar sucedeu, como explicou aquele responsável ao CM, ao visionamento do primeiro episódio da novela juvenil ‘Rebelde’, um entre vários programas que estreiam em Setembro.

“Gostei muito. Acho que temos ali um grande produto”, reconheceu Nuno Santos, manifestando a “expectativa de que os telespectadores achem o mesmo”.

A história, como o nosso jornal já revelou, é adaptada de um original argentino de Cris Moreno, autora de ‘Floribella’ e ‘Chiquititas’. Diogo Morgado integra o elenco e assume a direcção de actores.
Filomena Galacho
publicado por Portugal TV às 15:04
19 de Março de 2008

 

 

 

"Boa noite! Bem-vindo ao Jornal da Noite. Imagem do dia: Granizo e neve no Alentejo." Foi desta forma que Rodrigo Guedes de Carvalho abriu o Jornal da Noite de hoje.

 

Em baixo, em frase, aparecia o seguinte: "TEMPO INCERTO: Granizo e neve no Alentejo, chuva e frio em quase todo o sul do país."

 

Tal como eu, decerto muitos e muitos portugueses terão ficado estupefactos com a notícia da queda de neve no Alentejo. A SIC mostrava fotos (com um manto branco) no fundo do cenário que tinham sido enviadas por uma telespectadora, e o pivot prometia as reportagens para mais tarde.

 

Durante todo o jornal, as "promos" iam anunciando que A Seguir  viriam as tão surpreendentes reportagens. Se não me engano foram p'raí 3 promos. Entretanto, o jornal foi para intervalo. Afinal as reportagens só seriam emitidas na segunda parte.

 

Já depois das nove da noite, arranca novamente o Jornal da Noite. Os assuntos iniciais eram outros. Mas eis que finalmente, chega a tão esperada notícia da neve e do granizo no Alentejo.

 

A grande surpresa - e afinal única - chega. A peça começa com uma mão cheia de GRANIZO. Seguem-se as fotos com os campos cobertos de branco de GRANIZO. O jornalista diz que caiu GRANIZO no Alentejo. O comandante dos bombeiros diz que durante todo o dia esteve muito frio e que durante uma "forte descarga de água" caiu GRANIZO. As fotos da telespectadora continuam a mostrar GRANIZO. O bombeiro diz que se chegou a acumular cerca de 20cm de GRANIZO nas estradas da região.

 

Ou seja, de repente, a tão falada e escrita NEVE desapareceu!! Desapareceu das imagens, desapareceu dos discursos dos intervenientes. Enfim, desapareceu porque NUNCA EXISTIU!!

 

Alguém na SIC ter-se-á lembrado de que dizendo que caiu neve no Alentejo - e mostrando umas fotos com um manto branco que tanto podia ser neve como granizo - era mais fácil agarrar os telespectadores até ao fim do jornal.

 

Confesso que eu fui um dos "patos" que caiu na armadilha. Queria ver imagens desse estranho fenómeno que seria a queda de neve no Alentejo e afinal, acabei a ver imagens, que seriam  vulgaríssimas em qualquer ponto do país, de uma simples queda de granizo.

 

Senti-me defraudado, enganado, insultado e até estúpido por ter ficado mais de uma hora pregado à televisão para ver uma coisa que afinal não existiu. Em parte alguma da reportagem, a SIC volta a falar de neve ou mostra neve.

 

Mas os destaques iniciais, as promos, e os textos do pivot induziam os telespectadores a pensarem que realmente iam ver neve no Alentejo.

 

A luta pelas audiências pode justificar muitas coisas, meus senhores, mas não é assim que lá vão!! Assim não!

 

publicado por Portugal TV às 22:50
18 de Março de 2008

 Já me é difícil lembrar do ano em que começou a última versão do Preço Certo. Programa de sucesso nos inícios dos 90, voltou ao ecrã da RTP por alturas da introdução do Euro.

 

Com o objectivo de ajudar os portugueses a familiarizarem-se com a moeda única, o Preço Certo estimulava os telespectadores a "pensarem em Euros".

 

Inquestionável programa de serviço público aquando da sua criação, actualmente o Preço Certo mais não é do que a "Tábua de Salvação" da RTP. É ele que "lança" diariamente o Telejornal e contribui de forma óbvia e fundamental para o sucesso do noticiário da estação pública. O dito serviço público há muito que acabou.

 

Mas o Preço Certo é mais do que o "ganha pão" da RTP. É também um fenómeno social que merecia uma maior atenção por parte dos sociólogos. O sucesso de um programa básico, sem grandes produções, sem grandes cenários, sem grandes prémios, sem grande apresentador, sem grandes concorrentes, enfim, sem nada de especial, carece de uma explicação mais do âmbito da sociologia.

 

Não sendo minimamente expert na matéria, há uma explicação que posso no entanto avançar. O Preço Certo é maioritariamente visto por pessoas idosas. E se dúvidas havia quanto ao envelhecimento da população portuguesa, creio que o Preço Certo é a "prova provada" de que realmente, Portugal está velho.

 

E todos os dias surgem novas provas. Cada vitória do Preço Certo sobre as novelas Sete Pecados (SIC) e Morangos com Açúcar (TVI) constitui mais um sinal de que realmente o público jovem é substancialmente inferior ao público idoso.

 

Está mais do que visto que a aposta (esgotadíssima) da RTP no Preço Certo é para continuar, tanto mais que o canal público já renovou contrato com o "apresentador" Fernando Mendes. E enquanto assim fôr, será muito difícil a concorrência conseguir ter um bom lançamento do noticiário da noite, sobretudo a SIC, que não tem sequer os Morangos.

 

No entanto, tirando o efeito de arrastamento das audiências, a RTP pouco mais proveito conseguirá tirar do programa. Os investidores sabem bem que o público que mais lhes convém é o público jovem e esse, às sete da tarde, está maioritariamente na TVI.

 

publicado por Portugal TV às 17:48
17 de Março de 2008

 

 

Vila Faia, 25 anos depois de novo na RTP1
A primeira novela portuguesa volta aos ecrãs da RTP1 e a MediaMonitor faz o balanço das audiências de Vila Faia.

25 anos depois, a primeira novela portuguesa volta aos ecrãs da RTP1. Numa versão adaptada aos nossos dias, continua a ter no centro da história o destino da família Marques Vila, produtora do famoso vinho Vila Faia.

 

A estreia do "remake" foi a 7 de Março de 2008, sexta-feira, logo a seguir ao Telejornal. Este episódio registou 10.7% de audiência média e 26% de share. A 8 e 9 de Março, antes do Telejornal, foram exibidos mais dois episódios, que registaram 10.3% de audiência média e 31.5% de share no capítulo de sábado e 8.5% de audiência média e 25.8% de share no de domingo.

 

 

Observando a percentagem de audiência que esteve presente no primeiro episódio, é possível constatar que, dos espectadores que viram o primeiro episódio, cerca de 36% e 41% viu também os restantes episódios. Já os espectadores que viram o episódio de domingo, cerca de 37% e 49%, respectivamente, viram também os episódios precedentes.

 

 

No perfil de audiência, esta novela registou melhor adesão no Interior. Por classe social, o melhor consumo de audiência pertenceu à classe mais baixa, a Classe D com um valor acima dos 40%. Por Género, a população Feminina foi a que mais a Vila Faia. Por faixa etária, o novo "remake" foi o preferido pela população mais idosa (mais de 64 anos). Este alvo foi responsável por 37% da audiência do programa.

 

Análise realizada pela MediaMonitor com base em dados retirados do MMW/Telereport.

 

A Marktest.com autoriza a reprodução desta notícia nos meios de comunicação social desde que indicada a fonte: Marktest.com e outras fontes por ela citadas

publicado por Portugal TV às 23:18
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
16
20
21
22
24
25
28
29
31
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
16
20
21
22
24
25
28
29
31