28 de Agosto de 2007

                                SIMPLESMENTE BRUTAL...

publicado por Portugal TV às 22:11
27 de Agosto de 2007

 

Lisboa, 26 Ago (LusaTV) - Nunca os portugueses abandonaram tantos animais como este Verão, garantiu à Lusa a fundadora da associação de protecção de animais SOS-Animal, que hoje levou a cabo mais uma campanha de adopção de cães e gatos.

    "Temos falado com outras associações, temos comparado estatisticamente com outros anos e todos nós dizemos que este verão tem sido o pior. Tem sido uma coisa horrível", disse Lígia Santos, adiantando como possível explicação a actual crise económica que pode estar a levar muitos portugueses a abandonarem os seus animais por entenderem que estes são demasiado dispendiosos.

    "A vida está cada vez mais complicada monetariamente, mas as pessoas têm de entender que quando se adopta um animal é como se fosse um bébé que nós temos para o resto da vida, têm de pensar previamente nas férias, nas despesas de saúde que eles dão, nas despesas de alimentação", alertou.

    Apesar de ser difícil saber quantos animais são abandonados anualmente, Lígia Santos estima que possam ser "milhões por todo o país e milhares só em Lisboa" tendo em conta que existem milhares de associações de protecção de animais por todo o país e canis e gatis em todos os municípios.

    "As pessoas adoptam no Inverno e quando chega o Verão acabam por abandonar o seu fiel amigo", diz a fundadora da SOS-Animal para quem "o homem não é o melhor amigo do animal".

    Contra o aumento de abandonos e na tentativa de arranjar um lar para cada um dos animais da associação e do canil de Lisboa, a SOS-Animal organizou durante o dia de hoje mais uma campanha de adopção de animais no Parque do Alvito.

    Habitualmente, a associação tem campanhas de adopção no Parque do Alvito no terceiro domingo de cada mês e no primeiro sábado de cada mês na Casa da Guia, em Cascais.

    "Vamos agora ter uma terceira data fixa mensal no Terreiro do Paço (todos os domingos, em parceria com a iniciativa "Aos Domingos Terreiro do Paço é das pessoas") para qualquer pessoa que queira adoptar. Temos sempre muitos animais que estão na rua e que nós tentamos trazer às campanhas", explicou Lígia Santos.

    A campanha de hoje não foi o sucesso que a associação gostaria, com apenas dois gatos e um cachorro dados para adopção, todos bébés.

    A passar por acaso pelo Parque do Alvito, onde habitualmente costuma ir passear com as filhas, Ana Santos parou para ver os animais para adopção e já decidiu que irá brevemente adoptar dois gatos.

    "Não faz sentido gastar dinheiro a comprar um animal numa loja quando existem tantos para serem adoptados", justifica.

    SV.

    Lusa/Fim

LUSA

 

ASSOCIAÇÕES DE DEFESA DOS ANIMAIS:

publicado por Portugal TV às 13:10

INCÊNDIOS NA GRÉCIA: 63 PESSOAS MORTAS!

 

Lisboa, 26 Ago (Lusa) - Os meios enviados pela Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) para apoio ao combate dos incêndios na Grécia, incluindo um avião Canadair, já estão a caminho de Atenas.

    De acordo com a ANPC, perto das 14.30 horas partiu para a Grécia uma equipa de coordenação da Protecção Civil, composta por um perito em combate a incêndios florestais do Comando Nacional de Operações de Socorro e por um oficial de ligação do Gabinete de Relações Internacionais.

    Perto das 17:55 foi a vez de levantar voo do Centro de Meios Aéreos de Seia um avião Canadair, que estará à disposição das autoridades gregas durante três dias, com uma tripulação composta por dois pilotos e dois mecânicos.

    O destino é a Base Aérea de Elefsis, a cerca de 18 quilómetros de Atenas, capital do país que se encontra em Estado de Emergência Nacional.

    O envio da ajuda foi decidido em contacto entre o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, e o seu homólogo grego.

    Surge na sequência da activação do Mecanismo Comunitário de Protecção Civil, face à vaga de incêndios na Grécia, com maior incidência na península do Peloponeso, que já provocou perto de 52 mortos.

    A situação motivou ainda uma videoconferência entre os directores-gerais de protecção civil de Portugal, Espanha, França e Itália, os países que integram o agrupamento FIRE 4, para avaliar necessidades de apoio.

    Além de Portugal, muitos outros países europeus acorreram ao pedido de ajuda grego.

    Já no ar, ou a caminho do país, estão já quatro Canadair franceses, dois italianos, dois espanhóis, além de seis hidroaviões especializados da Sérvia, três helicópteros especiais da Alemanha, dois Super Puma da Suíça, um helicóptero-cisterna norueguês, três holandeses, um romeno e um esloveno.

    A França enviou ainda uma equipa de 65 bombeiros especializados no combate aos incêndios na ilha da Córsega, e Chipre 60 bombeiros e seis camiões-cisterna.

    Já em Junho Portugal enviou um Canadair para a Grécia, e em Julho outro para o Chipre, mas que não chegou a operar devido a uma melhoria da situação no terreno.

    A Protecção Civil refere em comunicado que "continua a acompanhar a grave situação que se vive na Grécia e está em permanente contacto com o Mecanismo Comunitário de Protecção Civil, com as autoridades de Protecção Civil gregas, bem como com a Embaixada de Portugal em Atenas".

        PDF

    Lusa/Fim

 

LUSA

publicado por Portugal TV às 13:10
24 de Agosto de 2007

Destruição causada pelo sismo de 1997.
Local: Ribeirinha, Ilha do Faial, Açores.

 

 

Depois de ler esta notícia na Lusa, só me passou pela cabeça o pensamento de como seria se este caso fosse no Continente? Como é possível que ainda haja gente a morar em pré-fabricados, há praticamente 10 anos?!?

Como é possível que nunca se tenha ouvido falar sobre tal facto nos órgãos de comunicação social nacionais?!?

Como é possível que o Governo Regional nunca tenha resolvido o problema destas pessoas ao longo dos últimos 10 anos?!?

Como é possível que o Governo da República pactue com a existência deste tipo de casos, típicos de países de terceiro (ou quarto) mundo?!?

Como é possível que apesar desta tragédia que destruiu TUDO o que esta alma caridosa - que cuida de 2 crianças - tinha, o Governo Regional a coloque novamente numa habitação provisória, que muito provavelmente será definitiva por muitos anos?!?

Ou será que ainda alguém acredita que no próximo ano, esta mulher terá uma C-A-S-A??

Aqui vai a notícia para que consigamos acreditar nisto tudo...

 

Horta, 23 Ago (Lusa) - Um incêndio, com provável origem num curto-circuito, destruiu quinta-feira à tarde, um pré-fabricado situado na Freguesia dos Flamengos, Ilha do Faial, que alojava uma família sinistrada do terramoto de 1998.

    As chamas consumiram por completo o recheio do pré-fabricado, construído em madeira, que tinha sido entregue a Rita Dutra, de 60 anos, e a duas crianças menores que com ela moram desde o sismo.

    A sinistrada perdeu tudo o que tinha neste incêndio, incluindo o pouco que havia sobrado da destruição provocada pelo terramoto de 9 de Julho de 1998, que danificou cerca de 70 por cento do parque habitacional das Ilhas do Faial e Pico.

    Rita Dutra aguarda agora que o Governo Regional encontre uma habitação provisória, onde possa morar até ao dia que lhe atribuírem uma casa definitiva, o que só deverá acontecer no próximo ano.

    As chamas provocaram também um corte no fornecimento de energia eléctrica a cinco pré-fabricados no Bairro de São Lourenço, um dos vários que ainda existem na Ilha desde o terramoto.

 

NOTICIA AGENCIA LUSA

LUSA


publicado por Portugal TV às 11:07
23 de Agosto de 2007

 

 

 

Lisboa, 23 Ago (Lusa) - Os avisos emitidos diariamente pelo Instituto de Meteorologia não prevêem possíveis perigos para a população e tanto esta entidade como a Autoridade Nacional de Protecção Civil se acusam mutuamente por esta lacuna.

    O IM disponibiliza diariamente no seu site um mapa do país com avisos meteorológicos específicos para cada distrito, diferenciados por quatro cores consoante a gravidade da situação: verde, amarelo, laranja e vermelho (que simboliza "risco extremo").

    Os critérios para estabelecer qual o grau de risco variam de distrito para distrito, consoante a previsão das condições do vento, precipitação, neve, trovoada, nevoeiro, tempo quente e frio e agitação marítima.

    Actualmente, os avisos meteorológicos do IM apresentam alguns alertas: Se a cor verde "não prevê nenhuma situação meteorológica de risco", a amarela avisa que existe "risco para determinadas actividades".

    Questionada sobre quais as actividades visadas, a responsável pela Divisão de Vigilância e Previsão Meteorológica do IM, Clara Freitas, remeteu a resposta para a ANPC: "Eles têm uma lista a dizer quais os impactos".

    "[A lista com] os efeitos é responsabilidade da Protecção Civil. Nós damos a informação e eles têm de pensar nas consequências, não nos cabe a nós essa tarefa", sublinhou aquela responsável.

    No entanto, quando contactada pela agência Lusa, a assessora de imprensa da Protecção Civil (ANPC) negou a existência de tal lista, dizendo que essa era uma responsabilidade do Instituto de Meteorologia.

    "Se eles têm essa informação na página, então são eles que têm de explicar quais as actividades em risco", assegurou a assessora.

    Uma posição que Clara Freitas recusa.

    "Os avisos do Instituto de Meteorologia têm uma conotação mais climatológica. Cabe à Protecção Civil definir quais os impactos dessas alterações na garantia da salvaguarda de vidas humanas e bens", disse à agência Lusa a responsável.

    Clara Freitas disse mesmo que está em curso um projecto para alterar os actuais parâmetros que definem os níveis de gravidade da situação climatérica, de forma a terem em conta os efeitos na população.

    Responsabiliza ainda à ANPC por o IM ainda não estar a trabalhar com estes novos parâmetros, acusando a Protecção Civil de ainda não ter cumprido com o prometido: apresentar ao instituto um levantamento dos efeitos perante determinadas condições para que se possa alterar os actuais parâmetros definidos pelo instituto.

    A responsável do IM admite que não é muito fácil chegar a consenso quanto às consequências de determinadas situações climatológicas, porque "os dois organismos, com objectivos claramente diferentes, têm de conseguir consolidar pareceres".

    Entre as situações climatológicas mais consensuais estão a precipitação e os ventos e entre as mais complicadas surge o nevoeiro: "Para eles (ANPC), este parâmetro não é tão importante".

    Na prática, por enquanto, os avisos meteorológicos na página www.meteo.pt dizem respeito exclusivamente a condições climatéricas não especificando quais as consequências para pessoas e bens e quais as actividades que deveriam ser suspensas ou canceladas.

    Este tipo de informações concretas para as pessoas já existe, por exemplo, nos alertas sobre raios ultravioleta que o IM divulga diariamente na mesma página.

    Neste caso, quando os índices ultravioleta ultrapassam determinados valores, o site aconselha a população a tomar precauções como o uso de chapéu e óculos escuros ou evitar a exposição solar.

    A assessora da ANPC também nega que as duas entidades estejam a colaborar na resolução do problema, afirmando que a Protecção Civil não está envolvida em nenhum projecto para reformular os avisos meteorológicas ou para fazer um levantamento das consequências para as pessoas.

    "Não existe nenhum projecto, protoloco ou acordo com o IM" no sentido de reformular os avisos, disse à Agência Lusa Gisela Oliveira.

NOTICIA AGÊNCIA LUSA

LUSA

 

 

 

publicado por Portugal TV às 18:41

 

0000bher



A RTP exibiu anteontem à noite (16/08), em 'prime-time', um documentário sobre Pinto da Costa, intitulado "O bom, o mau e o vilão", (o "bom", como se verá à frente, estava naturalmente a mais) na que terá sido a peça pretensamente jornalística mais parcial da televisão portuguesa dos últimos anos, em que apenas pretendeu - e conseguiu - ridicularizar Pinto da Costa e o Porto.

É difícil entender o que leva a RTP, que até tem um passado de subserviência ao F.C. Porto, aos seus rivais Benfica e Sporting, mas também ao poder político, a decidir-se pela exibição em horário nobre de um pretenso documentário que se limita a recolher e a exibir as piores imagens das últimas três décadas do F.C. Porto, mesmo que não tenham absolutamente nada a ver com Pinto da Costa (uns dois ou três minutos com o episódio da camisola rasgada de Rui Jorge por José Mourinho, situação em que o presidente do F.C. Porto não foi tido nem achado), numa espécie de "worst off" do F.C. Porto.

Logo no início, a narradora informa-nos de que os amigos não quiseram falar, porque Pinto da Costa está de relações cortadas com a RTP e a partir daí, como que aproveitando a deixa, tudo serve para deixar mal na fotografia o presidente do F.C. Porto e quem mais se lhe aproxime - lamentável a insinuação sobre Alípio Dias, quando se diz que foi o Crédito Predial Português que prestou a garantia bancária que travou a penhora do Estádio das Antas. Alípio Dias era então presidente do banco e aparece a abraçar Pinto da Costa e logo a seguir a narradora conclui, insinuante "Hoje é presidente do Conselho Superior do F.C. Porto".

Ao longo de uma hora o tom é sempre de desdém, seja pela imensa série de vitórias nacionais e internacionais da equipa de futebol, que mais não são do que uma nota de rodapé no programa, o que é estranho quando se trata da biografia de um dirigente desportivo, seja pelo gosto por poesia, seja pelas relações afectivas do protagonista, hoje bem conhecidas de todos, quanto mais não seja pelo mediatismo do livro da ex-companheira Carolina Salgado. De resto, não deixa de ser sintomático que o único ex-treinador do F.C. Porto a falar no documentário seja Octávio Machado, ele que é o único dos ex-treinadores a dizer mal de Pinto da Costa. Bobby Robson, Victor Fernandez, Artur Jorge, Carlos Alberto Silva, Quinito, Ivic, António Oliveira, Fernando Santos treinaram o clube. Todos já tantas e tantas vezes falaram publicamente bem de Pinto da Costa, mas a RTP só recolheu o testemunho de Octávio Machado. Coincidência.

Pinto da Costa está sob investigação, as escutas conhecidas são, no mínimo, comprometedoras e não abonam nada a favor do presidente do F.C. Porto. A justiça, cedo ou tarde, se encarregará de demonstrar a responsabilidade de Pinto da Costa. A RTP, no entanto, considera que se trata de serviço público fazer o julgamento televisivo, apresentando uma hora de emissão em que o melhor que se ouve é quando Jorge Costa diz que o F.C. Porto é obra de Pinto da Costa. Goste- -se ou não, é capaz de haver um bocadito mais de coisas a dizer, como acentuar o sucesso desportivo do clube, as contratações bem feitas, que permitiram, por exemplo, aproveitar Deco e Maniche, dois proscritos do Benfica, fazê-los campeões da Europa e transferi-los por milhões de euros, etc, etc.

A perspectiva de serviço público da RTP é tanto mais curiosa se recordarmos que em 2003, no ano em que o F.C. Porto venceu a Taça UEFA, o canal público não transmitiu os jogos em casa do clube, não porque algum concorrente se tenha antecipado e comprado os direitos, mas apenas porque a RTP considerou que era dinheiro mal gasto. O critério, curiosamente, já não foi o mesmo em 2005, quando o Sporting foi à final da Taça UEFA, ou na época passada, quando o Benfica chegou aos quartos- -de-final. Neste caso, a RTP até chegou a transmitir as meias-finais na RTP-N porque já tinha comprado o jogo em casa do Werder Bremen, adversário da equipa portuguesa, caso esta tivesse chegado às meias-finais. Isto para não falar do Verão de 2003, quando a RTP se preparava para não transmitir a final da Supertaça europeia, entre F.C. Porto e Valência, alegando, primeiro, que o jogo não era oficial, depois, que não se tratava de final.

Aliás, para que estas coisas sejam realmente transparentes - e a RTP é uma empresa pública, subsidiada por todos nós, com obrigação de boas práticas e contas claras -, a estação deveria, por exemplo, tornar público quanto pagou pela transmissão de jogos do F.C. Porto, do Benfica e do Sporting nos últimos cinco, dez ou 15 anos. Todos perceberíamos melhor o conceito de serviço público para a RTP e o documentário de anteontem à noite.

 

 

 NOTÍCIA:

 

 

publicado por Portugal TV às 13:05
21 de Agosto de 2007

Qual a melhor localização para o Novo Aeroporto?

Deixem a Portela em paz! Está muito bem como está!
52,00%
Margem Sul, sobretudo para os aviões todo-o-terreno...por causa da areia...
28,00%
Ota, andaram anos a dizer que era na Ota, então que seja mesmo!
12,00%
Em Espanha! Assim eles pagam metade. Fica mais baratinho.
8,00%

Como avalia a prestação do Governo?

Boa, isto também está tão mau que não se pode fazer muito mais...
27,78%
Má! Têm maioria absoluta e nem assim resolvem os problemas do país!
61,11%
Mais ou menos, nem tinha reparado que o Governo tinha mudado!
11,11%


publicado por Portugal TV às 17:05
20 de Agosto de 2007

 

 

Antes de mais, confesso que não sou propriamente um expert em matérias futebolísticas, mas mesmo assim, creio ter havido em toda esta crise no Benfica, uma série de aspectos curiosos...

 

Apesar de dar ao futebol exactamente a importância que um hobby de Domingo à tarde merece, acho de uma tremenda injustiça a forma como Fernando Santos foi dispensado do Benfica.

 

Lembro-me bem de ouvir, o agora antigo treinador encarnado, dizer que não conhecia os reforços comprados pela SAD.

 

Também me lembro de o ouvir dizer que não sabia que o Simão e o Manuel Fernandes iam sair do plantel. Isto depois de já ter traçado toda a estratégia para o início da época. Fernando Santos disse mesmo que a saída de Simão seria a concretização de um pesadelo...

 

Eis que, poucas horas depois, Filipe Vieira vende Simão. Dias depois sai o Manuel Fernandes.

 

Em todos estes processos, parece que o treinador não foi tido nem achado em rigorosamente nada! A SAD tornou-o num maestro, que não conhece os seus músicos.

 

E assim sendo, caros benfiquistas, estavam à espera de quê? De grandes resultados??

E a culpa é de quem? Do presidente que impõe jogadores ao treinador, ou do treinador que prepara uma época com jogadores que a SAD acaba por vender?

 

Além disso, com que tranquilidade poderia trabalhar um treinador, cujo presidente passa a vida a mandar bocas à equipa técnica e vai passar férias com o homem que deseja como treinador?

 

Os benfiquisitas também nunca nutriram grande simpatia por Fernando Santos. Mas o presidente também nunca se mostrou muito preocupado com isso, como se soubesse ( e é obvio que sabia) que Fernando Santos era uma solução de curto prazo. Durou um ano e meio...

 

Mais uma vez, a corrente partiu-se pelo elo mais fraco, mas que está longe de ser o único responsável pela crise do clube.

 

 

 

publicado por Portugal TV às 22:54
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
18
19
22
25
26
29
30
31
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
18
19
22
25
26
29
30
31