07 de Setembro de 2009

Os textos que agora publico são da inteira responsabilidade dos seus autores. Foram publicados na sua maioria anonimamente e no blogue de um jornalista da TVI. A maioria são opiniões pessoais, outras retratam o ambiente que alegadamente se vive na redacção de Queluz de Baixo.

 
 
NOTA DO AUTOR:
 
Caros visitantes e comentadores deste blogue:
 
Perante a súbita e surpreendente enchente de comentários a este post, cumpre esclarecer que este blogue tem regras para a aprovação dos comentários. Compreendo que o assunto provoque reacções a quente a muita gente, sobretudo aos directamente envolvidos. Daí que tenha aprovado todos os comentários, mesmo os que se excederam. Apelo no entanto, a alguma contenção por parte dos intervenientes. A discussão está demasiado interessante para ser estragada por comentários de baixo nível.
 
Por fim, cumpre esclarecer para os devidos efeitos que,
  • TODO E QUALQUER COMENTÁRIO AQUI PUBLICADO É DA INTEIRA REPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES E NÃO VINCULA O AUTOR DESTE BLOGUE
  • ESTE BLOGUE (Eu Jornalista) NÃO É DE UM JORNALISTA DA TVI. OS COMENTÁRIOS QUE AQUI REPRODUZI É QUE FORAM COPIADOS DE UM BLOQUE DE UM JORNALISTA DA TVI, CONFORME JÁ FOI DITO.
  • Estes comentários foram publicados no blogue FRAGMENTOS DE APOCALIPSE, a maioria sob anonimato, mas afinal, terão sido copiados do blogue CAFÉ DA ESQUINA, conforme reclamou o seu autor e que fez questão de assumir a sua identidade num comentário que aqui deixou: http://eujornalista.blogs.sapo.pt/170930.html#comentarios

 
COMENTÁRIOS PUBLICADOS NO BLOGUE DO JORNALISTA DA TVI: http://fragmentosdeapocalipse.blogspot.com/
 
 
Anónimo Anónimo disse...

Domingo, 6 de Setembro de 2009
tvi: a tchetchena e o miguel ganhão pereira

em alguns comentários aqui deixados tem-se falado numa "tchetchena" e no miguel ganhão pereira. posso falar sobre ambos e sobre outros...
a tchetchena é a minha melhor e mais querida amiga a quem chamo "bolchevique" devido ao facto de termos travado conhecimento em lados opostos das barricadas politicas, ela no pcp e eu no psd, isto antes de vermos a luz e de termos arrepiado caminho... mais tarde iria para a antiga união soviética tirar o curso de jornalismo.
curiosamente foi o miguel ganhão pereira e o mário carneiro quem lhe começaram a chamar tchetchena porque a "bolchevique", nos seus acessos de mau génio, gritava que se não a deixassem em paz levavam uma chapada que ficariam com os olhos pregados na tchetchénia, isto porque na redacção do berna tínhamos um mapa gigante que mais tarde em queluz acabaria por ficar mesmo por trás de mim...
falo da melhor repórter da televisão portuguesa, da melhor amiga que alguém pode desejar ter, de uma mulher com um coração do tamanho do mundo sempre disponível para dar, dar e voltar a dar e que se contenta com nada de volta. uma lutadora que nestes anos foi humilhada por gente que não tem sequer capacidade para lhe engraxar os sapatos com que calcorreou o iraque, o afeganistão, a líbia, a síria, o irão, palestina, israel... uma repórter que saltava de um lado para o outro da barricada para escutar os lados em confronto e que não se limitava a ficar nos hoteis confortavelmente instalada limitando-se a fazer vivos com uma duna por trás. correu risco de vida, andava sempre na linha da frente por respeito à profissão, aos seus colegas e à tvi mas cujos "chefes" com a "chefinha" no comando, lhe pagaram com maus tratos e humilhações sem fim.
é assim a "tchetchena" ou a "bolchevique" como lhe chamo ou simplesmente a carmem marques. uma lutadora, uma resistente, uma profissional digna que chegou a ouvir um "chefe" dizer-lhe, aquando do terramoto em marrocos, "vais ficar cá porque para isto é preciso um repórter a sério e não tu". o repórter a sério acho que já nem jornalista é, porque não tinha jeito para a coisa, mas como até é boa pessoa não divulgo aqui o seu nome.
quanto ao miguel ganhão pereira já aqui escrevi e no blog que deu lugar a este também deixei um lamiré em 2005...
a carmen ligou-me de madrugada lavada em lágrimas a dizer que o miguel se tinha suicidado. lembro-me que saí de casa direito a queluz e pelo caminho recordei alguns factos que se tinham passado por esses dias e que o miguel me havia contado: o desprezo com que fora tratado, a mesquinhez com que a ele se dirigiram apenas e só porque passava mais um aniversário sobre o assassinato de sá carneiro e ele, o miguel, era o único jornalista que restava na tvi que fizera parte da equipa de artur albarran que durante meses e meses se dedicara a investigar o atentado.
tinha por isso o miguel muita informação sobre o assunto preparou-se para quando chegasse o dia poder fazer um trabalho sobre isso. como o dia chegou e nada lhe haviam dito abeirou-se que quem decidia e teve como resposta um nojento "quem é que tu pensas que és? achas que te íamos pedir alguma coisa? por amor de deus cresce a aparece, já temos um jornalista a sério que esteve presente no local e tudo quando o avião caiu."
mais palavra menos palavra foi isto que lhe foi dito e o miguel, que já não andava bem, não aguentou e cometeu o acto que todos lamentamos e ainda hoje choramos, ninguém o empurrou e aceito que apesar de grosseiras as palavras ditas ao miguel não eram motivo para ele fazer o que fez, mas foram a gota de água.
quanto ao jornalista a sério, e que nada teve a ver com as palavras dirigidas ao miguel, resta dizer que efectivamente esteve no local da queda do avião, onde gravou um "vivo" junto aos destroços, mas a caminho de outra reportagem, só sabendo quem ia no avião quando regressou à redacção e lhe disseram...

6 de Setembro de 2009 6:20

 

 
Anónimo Anónimo disse...

lembro-me que cheguei a queluz pelas 5 ou 6 da manhã e apenas lá estava o segurança, lembro-me que já havia um mail para todos escrito pelo pedro pedroso e que também eu escrevi um, duro, sincero, revoltado... lembro-me que desde esse dia nunca mais olhei nos olhos certa pessoa e que sempre que com ela me cruzava nos corredores me limitava a assobiar para o ar como se estivesse sozinho...
mas houve outros que sofreram nas mãos daquela gente, e digo daquela gente para que não venham agora acusar apenas uma parte porque, tal como na segunda guerra mundial, não foi hitler quem cometeu todos os pecados, por vezes os lacaios para mostrar serviço são algozes bem mais perigosos que os próprios líderes.
procurem saber quantos jornalistas da tvi estiveram de baixa porque não aguentavam mais os maus tratos, quantos tomaram ansiolíticos para os ajudar a aturar o inferno?

6 de Setembro de 2009 6:21

 

 
Anónimo Anónimo disse...

apanhada na curva

a ditosa senhora foi apanhada na curva... sempre o mesmo estilo arrogante e o mesmo veneno a atacar tudo e todos, teve azar e mordeu a língua...

6 de Setembro de 2009 6:22

 

 
Anónimo Anónimo disse...

tvi: o plenário "selvagem"

depois do plenário "espontâneo" de ontem, voltou a redacção da tvi a reunir-se só que desta vez o plenário foi considerado "selvagem" por alguma imprensa.
ontem apelou-se ao apoio à esposa do antigo director-geral, por isso foi "espontâneo", hoje questionava-se a sua decisão de escolher uma jornalista, com futuro, mas ainda inexperiente, patrícia matos, para a substituir no jornal nacional de sexta-feira.
os "espontâneos" de ontem foram "selvagens" hoje porque questionaram o facto de se estar a lançar "às feras" uma jovem jornalista, que teria que defender uma causa que não era a sua, que estava apreensiva por não lhe terem permitido alterar "pivots" escritos pela ex-apresentadora do jornal com o auxílio de alguém cujo passatempo é agredir as colegas, mulheres, que lhe ousam fazer frente.
no plenário a "selvagem" paula magalhães questionou a futura ex apresentadora do jornal das sextas-feiras da tvi, e teve como resposta o tradicional veneno "és uma ressabiada, querias era ser tu a apresentar".
tendo ouvido como resposta um rotundo e firme: "nunca aceitaria apresentar este jornal", a esposa do ex director-geral da estação, voltou à carga e ameaçou "se eu te mandar apresentas e apresentas mesmo".
obviamente que não mandou até porque a resposta que ouviu "mas quem é que tu pensas que és", fez com que o ambiente começasse a ficar pesado para alguém que ainda teve que ouvir da editora de política, constança cunha e sá, um comentário que a deixaria à beira de um ataque de nervos: "tens que perder a mania que a redacção gira à tua volta".
acompanhada por mário moura e antónio prata, a antiga cançonetista, retirou-se para o seu gabinete talvez para preparar a aparição na, também ela, "espontânea" vigília em formato "procissão das velas" programada para o portão da tvi.
no plenário "selvagem" ficou então, sozinho, o director de informação demissionário joão maia abreu.
voltando à saída estratégica do plenário "selvagem" por parte da ex apresentadora do jornal de sexta-feira, foi curioso e por certo, pelo menos para ela, doloroso chegar à rua e ver que afinal na "espontânea" vigília estavam apenas duas dezenas de jornalistas de jornais, revistas e televisões e 3 pessoas "anónimas" sendo que pelo menos uma delas era a mulher de um jornalista que faz parte do "núcleo duro", mas a quem reconheço capacidade profissional ao contrário de outros...
curioso é que ainda não vi em lugar algum as declarações proferidas no local: "gostava de falar mas não o vou poder fazer porque tenho contracto com a tvi e não posso correr o risco de ser despedida porque não tenho ninguém para me sustentar".
mais curioso ainda foi verificar que alguns dos maiores activistas do plenário "espontâneo" de ontem não estiveram hoje presentes a dar continuação ao "apoio incondicional" e dos poucos que deram a cara hoje houve quem desse o dito por não dito e tivesse deixado escapar um sintomático "tu é que tinhas razão, ela ontem só nos quis usar"... para variar, digo eu.

6 de Setembro de 2009 6:22

 

 
Anónimo Anónimo disse...

a demissão da ditosa senhora

nunca escondi o meu desprezo pela figura que hoje pediu a demissão do cargo que ocupava na tvi. contudo, tal como referi quando o seu marido saiu de queluz e por ele sim tenho a maior das considerações e respeito, a minha felicidade não passa pela infelicidade dos outros se bem que tão ditosa senhora não mereça grandes preocupações.
aquilo que me deixa estarrecido é o facto de agora ver antigas colegas minhas a chorar piamente com pena da ditosa senhora.
colegas que chegaram a estar longos meses de baixa psiquiátrica por causa de tão desbocada e pouco educada mas porém ditosa senhora, por causa das ofensas injuriosas que despudoradamente tão distinta e ditosa senhora teimava em fazer com epítetos dignos da linguagem jaez utilizada nas sarjetas da vida...
de filhos de "mal afamadas senhoras" a incompetentes, "seres vivos mas desprovidos de capacidades humanas" e outras pérolas do melhor, de tudo alguns colegas meus da tvi foram apelidados... é triste ver agora ao que chega o servilismo ou então constatar que afinal as baixas psiquiátricas tinham razão de ser...

6 de Setembro de 2009 6:24

 

 
Anónimo Anónimo disse...

tvi: por trás de uma demissão

a tempestade continua a assolar queluz de baixo depois de conhecido o afastamento, em formato demissão, da direcção de informação da tvi.
convém analisar, tanto quanto possível cronologicamente, os factos que levaram a esta ruptura.
quem tem a paciência de me ler, primeiro no eu vou mas volto de junho de 2003 a setembro de 2008 e desde aí aqui no café da esquina, sempre pôde acompanhar mais ou menos por dentro tudo o que se passava na redacção da tvi e sempre com factos verdadeiros.
esta era uma situação que há muito se adivinhava e desejava, até por alguns dos que hoje têm gritado aos 4 ventos que a liberdade de imprensa foi violada em queluz.
nunca se tratou de liberdade de imprensa mas sim de luta pelo poder e principalmente por falta de tacto e sensibilidade para o usar, como sempre foi apanágio da esposa do até pouco tempo director geral da tvi.
desde os tempos em que miguel paes do amaral era o dono da tvi que se falava e desenhava a saída do casal e de mais 3 ou 4 amigos que dominavam a redacção e não só.
por esses tempos chegaram mesmo a ser convidados jornalistas para integrarem a nova estrutura responsável pela direcção de informação da tvi.
numa sexta-feira todos estavam de prevenção para a eventualidade de na segunda-feira seguinte já terem que assegurar a edição do jornal nacional porque na manhã desse dia haveria uma reunião onde os poderes iriam ser divididos e a esposa do até aí director geral seria liminarmente despedida.

6 de Setembro de 2009 6:24

 

 
Anónimo Anónimo disse...

sorte de uns azar de outros, nesse fim de semana uma queda a cavalo impediu a reunião e com ela tudo voltou à estaca zero.
desde aí a pressão foi-se acentuando havendo contudo, um factor que sempre inibiu o afastamento ou pelo menos a separação do casal: a elevada indemnização que haveria a pagar.
durante todo este período foram muitas as figuras ligadas ao poder vigente em queluz que, por baixo dos panos e de norte a sul, passaram pelos gabinetes das diversas administrações oferecendo-se para ajudar a tirar o tapete ao casal desde que os seus lugares em queluz viessem a ser reforçados, na época ou talvez agora...
toda esta campanha para afastar o casal do poder era orquestrada de dentro para fora mas apoiada por alguns próximos do casal que mantinham os canais de informação abertos.
entretanto a redacção ia ficando cada vez mais enfraquecida já que a forma como alguns eram ostracizados e tratados pelo casal e os seus homens e mulheres de mão, serviam de exemplo a todos os outros e aos poucos a letargia tomou conta de quase todos.
as reuniões na redacção foram proibidas e as eleições para o conselho de redacção evitadas, muitos dos que foram nomeados para lugares de chefia não o eram pela sua competência profissional mas sim pelos favores a que se prestavam, ajudando a minar o caminho a outros mais competentes mas nada dispostos a serem tratados como "carneiros".
poucos são aqueles que conseguiram manter a espinha direita e os seus cargos...
aos poucos criou-se uma nova espécie de jornalistas na redacção de queluz: o "jet-set" que saia nas revistas e nos jornais a sublimar os donos e são precisamente esses que agora mais sofrem com a situação.
esta tarde já se realizou aquilo que foi apelidado de "plenário espontâneo" curiosamente realizado na redacção e não no refeitório, esta tarde já se falou na eleição de um conselho de redacção. agora já dá jeito haver plenários, agora já dá jeito haver conselho de redacção, ao que chega a hipocrisia.
em pouco mais de uma hora realizou-se o plenário e com a ajuda de um advogado da tvi lá foi feito um abaixo-assinado e mesmo esse não foi rubricado por todos e por certo nem todos se revêm nesse documento que só deve ter sido entregue na reunião com a administração por "colaboracionistas" ...
resta agora saber se na futura estrutura directiva, que será sempre uma estrutura a prazo, irão estar alguns daqueles que se sentaram nos gabinetes das várias administrações a oferecem os seus préstimos para minar o caminho do casal, mas que pela sua frente sempre juraram obediência e fidelidade eterna, sim por gente desta apenas consegue ser fiel e nunca leal.

6 de Setembro de 2009 6:25

 

 
Anónimo Anónimo disse...

O CARLOS SÒ TU E QUE NÂI VEZ ESTA MERDA ABRE OS OLHOS TAPADINHO.

6 de Setembro de 2009 6:25

 

 
Anónimo Anónimo disse...

Não tenho qualquer simpatia pelo autor deste blog: Acho até que é um pequeno erro de casting em termos de jornalismo televisivo. Mas acho uma canalhada esta saraivada de comentários colocados no post. A redacção da TVI é uma merda! E é uma merda porque só vejo gente de "coragem" quando sentiram a fraqueza da MMG. Queria ver esse cagança toda há dois meses, ou há um ano... Não! Só agora! Foi cometido um atropelo grave à liberdade de informar e só estão preocupados em consumar sanhas persecutórias. A MMG é uma pessoa de coragem. Batam nos vermes como o Mário Moura, o Prata ou outros do mesmo calibre. Os Pedros Carvalhas, o João Maia Fantoche... mas não batam em quem nunca tiveram coragem de enfrentar.

6 de Setembro de 2009 12:50

 

 
Anónimo Anónimo disse...

Aleluia que a moura moniz ficou sem fala. mas cuidado,o veneno ainda anda aí.

6 de Setembro de 2009 14:00

 

 
Anónimo Força MMG disse...

À equipa da Manela deixo um apelo: Se enfrentaram o poder a sério, e os interesses instalados... não tenham medo de enfrentar os cobardes e os pobres de espírito que agora estão a sair da toca! Cobardes que nunca tiverem coragem para enfrentar a MMG ao longo destes anos e que agora, movidos por interesses mesquinhos, vêm para os jornais pôr a nu a sua falta de dignidade.

Estão na prateleira há 11 anos? Que falta de dignidade! É preciso não ter vergonha... estar numa prateleira há 11 anos e não ter a dignidade para se despedir. Como é que alguém aguenta saber que não lhe é reconhecida competência profissional e não vira as costas? Isto diz muito sobre as pessoas que hoje acham que podem fazer o tempo voltar atrás.

Perderam os melhores anos das vidas por causa da MMG? Coitados. Mais uma vez, pobres de espírito... não foram capazes de virar costas e correr atrás da sua felicidade. Que gente esta. Não não pessoas, são ratos (do esgoto).

Força à equipa da Manela!
Sem vocês o jornalismo ficou mais pobre e a liberdade ferida de morte!

Um abraço sentido de um grupo de telespectadores!

Ricardo Fonseca, Sandra Almeida e Maria Olim,

6 de Setembro de 2009 14:43

 

 
Anónimo carlos disse...

vi poucas vezes esse jornal da sexta feira, e confesso que depois de viver mais de 20 anos no estrangeiro nunca tinha visto nada igual. qualquer comentário ou afirmação de qualquer pessoa, desde que fosse para atacar alguem ligado ao partido socialista tinha direito a noticia em rodapé. quando quero ver as noticias, e faço isso todos os dias, espero o seguinte, que quem apresenta tenha tido o cuidado de falar verdade, não passar para mim o comentário o final, eu sou capaz de julgar a noticia em causa segundo o meu critério, quero que haja verdade, isenção, respeito, não quero ser manipulado por nenhuma apresentadora. quem apresenta um telejornal deve ser como um arbitro de futebol, ser isento, a função dele é zelar e não participar activamente no resultado final . fico curioso se haverá algum canal televisivo que vá oferecer trabalho a uma pessoa que tem aquelas condições profissionais...mesmo que por acaso o cds ganhe as eleições!

6 de Setembro de 2009 15:05

 

 
 
Blogger Carlos Enes disse...

Cambadas de anónimos, anónimas ou anêmonas:

Podia, com um clique, apagar-vos daqui.

Mas não o vou fazer: sabem porquê?

A vossa cobardia, ainda mais do que os disparates que vomitam em mau português, é a minha melhor arma de defesa.

Contra a vossa pretensa injúria.

Contra a vossa mediocridade.

Contra a vossa imensa frustração.

Vou deixar-vos aqui e ouvir música.

CE

6 de Setembro de 2009 22:52

 

 
Anónimo carlos pereira disse...

bem....tens razão sobre o mau português, de facto não sou um especialista na matéria, mas de qualquer forma se pretendes que ninguem diga nada podes escrever, imprimir, e guardar em casa numa pastinha.....sobre covardia isso não me atinge, chamo-me carlos pereira, o meu nº de telefone é 963450756, moro perto de lisboa e se quiser estar frente a frente comigo, eu olhos nos olhos, vou-lhe provar que vc não é mais que aqueles que aqui comentam aquilo que o sr escreve....

6 de Setembro de 2009 23:04

 

 
 
Blogger Carlos Enes disse...

Caro Carlos Pereira:

Gostei mesmo de o ler e terei o maior gosto em tomar um café consigo.

Vai ver, no seu telemóvel, uma chamada não atendida a esta hora: é minha.

Basta um sms e combinamos.

Aceite um abraço

CE

6 de Setembro de 2009 23:17

 

 
Anónimo Anónimo disse...

Carlos Enes disse...
Cambadas de anónimos, anónimas ou anêmonas:

Podia, com um clique, apagar-vos daqui.

Mas não o vou fazer: sabem porquê?

A vossa cobardia, ainda mais do que os disparates que vomitam em mau português, é a minha melhor arma de defesa.

Contra a vossa pretensa injúria.

Contra a vossa mediocridade.

Contra a vossa imensa frustração.

Vou deixar-vos aqui e ouvir música.

CE

Aprendes te essa educação com a tua chefe dou te um conselho ve se consegues ser mais humilde e sincero tem cuidado que mercado de trabalho está mau muito mau mesmo e tu esqueces te de um pormenor importante e que é com esta cambada de anónimos que tu fazes jornalismo ou não e outra coisa tu e tua cambada que queria entalar o PM de corrupção, como é que voçes conseguiam fazer esse jornalismo de investigação não dizes.
Tanbem não há jornalistas corruptos e paneleiros queres nomes olha vou te dar só um conselho fecha o bloge.

6 de Setembro de 2009 23:43

 

 
Anónimo Anónimo disse...

Carlos Enes disse...
Cambadas de anónimos, anónimas ou anêmonas:

Podia, com um clique, apagar-vos daqui.

Mas não o vou fazer: sabem porquê?

A vossa cobardia, ainda mais do que os disparates que vomitam em mau português, é a minha melhor arma de defesa.

Contra a vossa pretensa injúria.

Contra a vossa mediocridade.

Contra a vossa imensa frustração.

Vou deixar-vos aqui e ouvir música.

CE

Aprendes te essa educação com a tua chefe dou te um conselho ve se consegues ser mais humilde e sincero tem cuidado que mercado de trabalho está mau muito mau mesmo e tu esqueces te de um pormenor importante e que é com esta cambada de anónimos que tu fazes jornalismo ou não e outra coisa tu e tua cambada que queria entalar o PM de corrupção, como é que voçes conseguiam fazer esse jornalismo de investigação não dizes.
Tanbem não há jornalistas corruptos e paneleiros queres nomes olha vou te dar só um conselho fecha o bloge.

6 de Setembro de 2009 23:43

 

 
Anónimo Anónimo disse...

VISTO DE FORA,
isto parece isto:

desconheço a razão de uns e a falta dela nos outros. Por isso, resta-me contornar as matérias inorgânicas que moldam as relações das pessoas em situações destas para olhar para aquilo que, mais sólido, permite concluir coisa pouca que seja.

1 - É possível, neste quadro, que este "não gosto de ti" ou "já não gosto de ti" tenham razões nos mesmos esconsos buracos de onde saiu a "razão" para acabar com o jornal da MMG. Os aliciamentos por parte do poder político, seja por cafés tomados nas esquinas ou através da tal agência de comunicação?? Pode não ser, mas parece!

2 - É certo que o povo que vê ou via o jornal da MMG não pode ser todo o mesmo que, de beiços besuntados, acachopa assolapados bêjos na cara do Paulo Portas pelas feiras da vida. Logo, se o jornal da MMG era(é) líder de audiências, caramba, então nem tudo pode ser mauzinho como querem fazer parecer uns quantos.

3 - Acabaram agora com ele, então parece mesmo que é de política que se trata.

4 - Se eu fosse o Sócrates e tivesse n mão o poder de acabar com este jornal, fa-lo-ia. Porque seria fácil vir, depois, dizer que só se fosse palerma é que faria uma coisa dessas numa altura destas. Porque entre perdas e ganhos, ficaria a ganhar não ter que levar com aquela "coisa" em cima nas sextas-feiras que faltam até 9 de Outubro. Porque, com isto, da qual me safarei(atenção a alteridade) escondo o que é, de facto, importante: o day after às eleições e a guerra que se vai travar para a sucessão dentro do PS, a manutenção do poder numa diferente correlação de forças e o que isso significa no jogo duro que se aviziznha no campo do freeport.

5 - Em breve teremos a prova que falta para se saber se o fim do jornal da MMG foi ou não uma decisão com mão do PS... o nome do novo director e equipa respectiva!

Rita
(sou mesmo Rita e anónima porque sim...)

7 de Setembro de 2009 9:01

 

 
Anónimo Anónimo disse...

Arre! Todos os dias, o ser humano me surpreende com as suas atitudes e os seus comportamentos. Lamento dizê-lo mas, os actos praticados a coberto de uma mísera cobardia, não merecem mais que o desprezo daqueles que assistem ao seu desenrolar.

Não conheço a Moura Guedes, nem tenho por ela um paixão platónica que me leve a tornar-me seu defensor oficioso sem que para tal esteja mandatado.

Via de tempos a tempos o jornal apresentado pela Moura Guedes, umas vezes gostava, outras nem por isso. Mas havia algo que me fazia sentir bem, a coragem que a jornalista tinha em afrontar os senhores do poder, em dizer o que lhe ia na alma, em mexer com factos melindrosos e explosivos, que a maioria dos jornalistas e dos seus chefes não tinham, nem têm, coragem para apresentar e comentar.

O jornalismo de investigação feito pela TVI, merecia da minha parte os maiores elogios, contrariamente ao das outras estações de televisão que mais não fazem do que irem junto do poder e da lusa, solicitar humildemente que lhe dêem as notícias para apresentarem no seu serviço noticioso, igualzinho em todas em elas, para não variar (tal como nas ex-repúblicas socialistas).

É com pena e mágoa profunda que vejo neste blogue, que acabo de descobrir, as ratazanas de prateleira atacarem colegas de profissão, a coberto do anonimato. Mas, mesmo que agora se identifiquem, esse acto não tem qualquer valor, já que a coragem devia ter sido demonstrada há uns tempos atrás, no caso de terem queixas que queriam apresentar.

O mal do jornalismo actual prende-se com o facto do mesmo ser fruto do inócuo curso de jornalismo, tirado na escola superior da minhoca, e que não se cansa de pôr cá fora gajos e gajas com um canudo, mas sem a coragem que caracterizava os velhos jornalistas, os quais, na maioria dos casos, nem licenciatura possuíam.

Força, Manuela Moura Guedes, não desanime, as ratazanas que saíram agora do buraco da prateleira, em breve voltarão para as depressões e para a sua pobre toca!

Asa Negra

7 de Setembro de 2009 10:17

 

 
Anónimo Anónimo disse...

Espectáculos gosto de frequentar, e muito. Mesmo quando são tristes. Mesmo quando são péssimo e mau teatro, servidos por actores decadentes e inautênticos e por um guião desajeitado, que nunca ninguém sabe quem escreveu. Mas nunca confundi os espectáculos com o jornalismo. E muito menos a troco de pão seco. Bom proveito a todos.

7 de Setembro de 2009 10:32

 

 
Blogger Diana disse...

Daqui, deste canto do mundo, de onde vos escrevo, chamamos a essa mulher a boneca insuflável.

7 de Setembro de 2009 11:30

 
 
 

 

publicado por Portugal TV às 12:51
Apenas para dizer que, por vezes infelizmente, os seres desprezíveis e cheios de ódio chegam longe mas acabam sempre por cair, mais cedo ou mais tarde, não deixando saudades nenhumas excepto, claro, aos que de lá comem e aos que não querem simplesmente ver.
Claudia a 8 de Setembro de 2009 às 00:28
apenas era um jornal de informação, chefiado por uma mulher de coragem que enfrentava sem medos, quem oprimisse um povo que há muito vive amedrontado.......Duvido que exista actualmente um jornalista com a coragem da MMG ! silenciaram a voz que falava pelo cidadão anónimo, aquele que vive esmagado pelos juros, impostos, taxas, descontos......observando o Enriquecimento ilícito de e dos familiares dos tais poderosos................
anonimo apenas pq ninguem me conhece.... a 8 de Setembro de 2009 às 00:39
Reconheço uma grande coragem a MMG e uma grande admiração pelo JN sexta feira....porém, admito k tenha havido atropelos dentro da redacção, o k até acontece noutras empresas, portanto....sem novidade, estas questiunculas k por aqui se leêm....resumindo, sou um telespectador normal, k após ler estes posts, de nada ficou pasmado, pois interesses pessoais e é disso k se trata, abundam por ai e não são exclusivo da TVI....Para finalizar, admiro a coragem de MMG !!!
Antonio a 8 de Setembro de 2009 às 01:00
Não é queluz! É queluz de baixo!! Pertencem a concelhos diferentes e tudo! Para jornalismos e afins estamos muito mal informados estamos!!!!! É só burros em todo o lado. Tenho dito. Trabalhem 'masé' como todas as outras pessoas!
j a 8 de Setembro de 2009 às 02:52
A forma escolhida por si para corrigir o - pelos vistos - gravíssimo erro que cometi, é no mínimo, desadequada. Procederei, sem qualquer problema, à devida correcção. Quero porém que saiba, que o seu comentário só foi aprovado por ser bem revelador do nível de quem o escreveu.
Portugal TV a 8 de Setembro de 2009 às 13:06
Para que conste quase todos estes comentários foram aqui colocados por um anónimo mas são textos que eu escrevi e estão devidamente assinados no meu blog.
Nunca me escondi por isso aqui estou a dar a cara.
José Carlos Soares a 8 de Setembro de 2009 às 03:20
De acordo com o q vou lendo neste blog pergunto-me qm sao os jornalistas e qm sao os comentadores como eu, sim pq ha p ai com cd erro q n acredito serem de gente q supostamente e licenciada em jornalismo.

continuando, aproveito p dizer q a TVI p mim n passa duma estação televisiva sensacionalista e q so agarra a audiencia dos pobres coitados que n gostam de se informar com exactidao ou com rigor e gostam de mediatismo e sensacionalismo.

e d lamentar q o sensacionalismo agarre a audiencia e consiga msm ganhar a dita guerra de audiencias , mas torna-se igualmente doloroso saber q o povo q ve essas materias mts x infundadas e sem qlqr ponta de acerto cronico e igualmente o povo que n entende o q e a manipulaçao de artigos e cm e pq motivo ou circuntancias sao apresentadas diversas peças fora de um contexto social cm e o de portugal .

e igualmente mau q a senhora Manuela Boca Guedes tenha cm profissao o jornalismo, sim pq ela de jornalismo n entende nd . (deveria era voltar a fazer novos Programas televisivos como o Raio e Corriscos q deu ha ja largos anos na RTP, aquilo sim, era msm a cara da TVI e o endo-esqueleto do Moniz)

Passando ao tal dito jornal q ia p o ar as Sextas-Feiras a noite: nunca vi programa tao pessimo , msm d mt mau gosto (cm programa televisivo tinha tds os ingredientes do careteristico Big Brother ... -deve ter sido um cliche. lol ).

e se realmente era um programa do genero informativo entao pergunto-me onde estava a suposta informaçao. pq recordo-me q so via acusaçoes. a> , sugestoes e opinioes pessoais. nd d caracter informativo.

Ainda a Manuela Boca Guedes e recordando as primeiras linhas orientadoras do jornalismo, recordo-me igualmente q a um joranalista n e permitido suposiçao , sugestao , opiniao ou acusaçoes. a> . e permitido sim veicular factos, acontecimentos e relatos de uma determinada situação.

resumindo as ultimas linhas deste blog: quero informação sim, mas com rigor. p ouvir alguem a opinar posso mt bem ir ao cafe da mnh rua. pois e suficiente e bastante agradavel.
MellowSmoothe a 8 de Setembro de 2009 às 05:02
Boa noite,

Peço imensa desculpa, sou leiga nestes assuntos, mas também sou cidadã, contribuinte, tenho pena da forma como as coisas correram, pois acredito que os senhores, os chefões, da media capital , já estariam pelos cabelos com as atrocidades cometidas pelo senhor Eduardo Moniz - muito louvo a este senhor o facto de ter feito a TVI um líder de audiências, mas isto não faz dele uma «, só tenho pena que não twnpessoa intocável, ou seja, por a esposa a fazer mau jornalismo (falando,criticando, opinando) é de mais e só lhes fica mal,

Será que nunca leram as críticas no youtube ou no facebook, pelo amor de
Deus....agora estão os partidos de oposição a aproveitarem-se da situação...
calma...porque a senhora, além de péssima jornalista e pelos vistos colega, também é má cidadã...

Tenho pena, não sou a favor nem contra o governo do ps, mas como estudante, tenho que «dar a mão à palmatória» esta senhora estava com os dias contados e como diz o ditado « quem semeia ventos, colhe tempestades só tenho pena que não tenha sido à mais tempo...

Que palhaçada este nosso país!!!!
Sandra a 8 de Setembro de 2009 às 05:08
Eu que não conheço estes jornalistas nem esta gente, sou simplesmente uma pessoa que vê a TVI.

Contudo, fico pasmado com estes comentários! Uns não tem coragem de assumir quem são, para assim os que frequentam este blog e que comentam, tratarem a pessoa e o seu comentário por um nome, e também pelo respeito, pois certamente são conhecidos, e aproveitam este meio para atacar anónimamente os próprios colegas! Outros colocam nomes falsos pelo mesmo motivo! É de louvar quem o seu nome coloca e o número de telefone! Poderia também colocar o meu, mas não o faço por uma razão: não trabalho na TVI, e nem resido em Portugal, daí que comento como um espectador quer da TVI quer deste blog!
Em relação á jornalista MMG, devo dizer que ela envergonhava a maneira de fazer jornalismo, eu próprio deixei de ver o jornal de 6ª feira, pois achei e acho que um jornalista quando faz entrevistas, não deve fazer com que a sua vontade propria passe por cima do entrevistado! Impôr a sua razão, ou seja, utilizar a retórica para colocar o seu ponto de vista como válido, envergonhando os próprios convidados e expondo-os ao ridículo em directo para milhares de pessoas! Sorte teve ela de não serem todos como um tal senhor que contra-atacou e quem dessa vez foi exposta ao ridiculo foi ela mesmo! Um caso para se dizer que o feitiço se virou contra o feitiçeiro!
Já o José Eduardo Moniz é de louvar pelo trabalho que desempenhou, mas cometeu um grande erro, que foi dar ouvidos á MMG, e ele cedeu-lhe um lugar ao sol no alto do precipicio. Não contava ele que era esse lugar no precipicio tão perigoso que ia começar a descida acentuada do poder na TVI. Aposto que Ele hoje se deve sentir arrependido dessas decisões que tomou!

Aconselho a quem quer comentar, que tenha coragem de colocar o seu nome! Mas já agora não o fazem porquê? Tem medo de represálias? Há outras razões? Até gostava de saber!
José Silva a 8 de Setembro de 2009 às 07:29
Alguns escrevem que só agora que a mmg está sozinha no barco todos a atacam.
Para quem sabe de histórias e contos palacianos, reconhecerão certamente que quando o rei é deposto, ou morre, a rainha torna-se mais frágil. Aliás as rainhas déspotas sempre o foram porque tinham as costas quentes pelo rei. É natural que a fulana se sentisse a rainha do pedaço quando o jockey dela era o mandão.

Meus amigos, deixemo-nos de hipocrisias : Porque saiu o josé Eduardo moniz da RTP? Não se lembram?

A mmg está com grandes problemas existenciais, por isso aquelas operações plásticas à fuça. O moniz está obviamente na Andropausa e rebentará por excesso de ego.

O despotismo foi sempre alcova para os párias, mas também para aqueles que tinham de se desenrascar pois poderiam ser decapitados.

Todos você na TVI têm, de alguma forma, culpa do que se passa. Uns por passividade, outros por medo.

Não sou espectador da TVI, porque realmente não gosto da vossa informação, não gosto da vossa programação, mas sou suficientemente informado pela vossa realidade. Não é por não gostar que não olho.
O moniz é esperto e fez uma televisão para parolos e ignorantes. Ele e a mulher dele são grandes responsáveis pelos graves problemas de muitas pessoas que vêem na tvi a sua vida e se tornaram como ela. inócuos, mais parolos e mais ignorantes.

Orlando Pina a 8 de Setembro de 2009 às 08:51
Reconheço capacidade jornalística a muitos dos que na redacção da TVI trabalham. Infelizmente na reconheço qualidade nas emissões da mesma.
A TVI degradou-se com o tempo, certo que é líder das audiências mas, também é certo que as revistas que mais se vendem em Portugal são as ditas "cor-de-rosa".
E está tudo dito. A sua liderança reflecte uma ausência cultural do Povo Português. O Moniz soube, e muito bem, na minha opinião, explorar a mediocridade cultural do Nosso Povo. Criou uma televisão de massas mas que exprimida, como nas laranjas, não tem sumo... Não sou socialista nem nunca pretendo vir a ser. Sou um homem de trabalho e como tal o que se passa na vida dos outros a mim não me interessa. Lembro-me como se fosse hoje de uma programa cómico em que se jogava com as notícias de uma forma positiva ao invés de se dizer que num acidente tinham morrido 2 pessoas optavam por dizer que se tinham salvado 3 pessoas num acidente. Num País, pequeno como o Nosso, teima-se em não se valorizar o que fazemos, o que produzimos, o que temos, etc, etc, enfim.
Bem haja a todos e preocupem-se mas é consigo e deixem os outros seguir o seu caminho.
Anónimo a 8 de Setembro de 2009 às 09:45
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
21
22
23
27
29
30
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
pesquisar neste blog
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
21
22
23
27
29
30