14 de Janeiro de 2009

 

O carteiro toca sempre duas vezes
 
 

Na última crónica no JN referi a prática de fontes anónimas de Belém passarem para os media supostas posições presidenciais que depois não se confirmam. Descrevi os episódios das manchetes e relatos em jornais e na TV com base em "fontes de Belém", que foram criando no público a percepção das desconfianças presidenciais quanto à estratégia orçamental do Governo de Sócrates.

 

Depois, não só o presidente nada disse publicamente, como actuou em sentido oposto. De facto, com os jornais ainda nas bancas, o presidente promulgava sem objecções o Orçamento de 2009. Este é o histórico recente. A prática é antiga. Há ano e meio foquei uma manchete que antecipava a comunicação presidencial do 25 de Abril de 2006, onde se dizia que os parlamentares iam ser admoestados pela sua falta de assiduidade. O discurso veio e não houve qualquer reparo do presidente.

 

Há mais casos que eu detectei e, provavelmente, muitos mais que não detectei. Quando escrevo (ou falo) sei quem estou a interpelar. Mas às vezes subestimo-os e ainda me surpreendem. Neste caso, os reparos que fiz mereceram-me a atenção de José Manuel Nunes Liberato, chefe da Casa Civil do presidente da República. Enviou uma nota em papel timbrado da Presidência desmentindo tudo o que eu disse.

 

Num dos pontos, diz: " (…) estamos perante afirmações de cariz factual que são totalmente inverídicas, não tendo jamais a Presidência da República utilizado os métodos que lhe são imputados pelo jornalista Mário Crespo, em afirmações que não podem deixar de se considerar extremamente graves e lesivas do bom nome de uma instituição da República, bem como a honra de todos quantos nela trabalham." Ora não é o cariz do que eu disse e escrevi (logo a atmosfera, a aparência, etc.) que é factual.

 

É mesmo factual o que afirmo. Houve notícias publicadas citando fontes de Belém que não se confirmaram. Isso é insofismável e denunciá-lo não belisca a honra da instituição da República, que é a Presidência. Pode e deve alertar "as fontes" para o facto de não estarem a servir a República nem a transparência da comunicação entre órgãos de soberania, e neste processo desrespeitarem a dignidade de órgãos de informação que, no seu todo, são também instituição da República.

 

José Nunes Liberato mandou cartas para a Direcção do órgão de informação para que trabalho e para um diário que reproduziu, correctamente, aquilo que eu tinha dito. Está no seu direito. Só não entendi por que é que Nunes Liberato fez chegar cópia dessa correspondência ao mais alto nível da administração dos meus empregadores. Para quê? Com que objectivo? Nunes Liberato está na honrosa posição de, não tendo sido eleito por ninguém, ter sido a escolha do presidente para conduzir os assuntos civis da Presidência. É um homem com uma delegação de competências poderosa.

 

Na verdade, há um certo paralelismo nas nossas funções. Também eu não fui eleito para falar na TV e escrever no JN. Mas tenho essa poderosa delegação de competências que, enquanto durar, vou respeitar e exercer retratando factualmente o que registo. Faço isso porque a liberdade de informar tem de ser conquistada em batalhas campais públicas todos os dias. Continuarei a fazê-lo mesmo face a situações que tenho muita dificuldade em entender.

 

Porque é que em Portugal, em 2009, Nunes Liberato usa papel oficial da Presidência da República para falar de mim e do meu comportamento editorial à Administração de quem me dá emprego? Para a Direcção de Informação, ainda vá que não vá. Agora para a Administração! Porquê? Para quê?

 

 

CRÓNICA DE MÁRIO CRESPO PUBLICADO NO JORNAL DE NOTÍCIAS

publicado por Portugal TV às 21:29
VÍDEOS
Televisões mostram José Sócrates a preparar comunicação ao País Bloqueio à Liberdade de Informação no CascaisShopping
Em Votação:
"Peso Pesado" poderá ser a salvação das audiências da SIC?
Sim, porque é um programa cativante que fideliza o público.
Não, porque o programa é um bocado entediante.

últ. comentários
Parabens pelo blog :)
Viva!Não sei se alguem ira ler este meu comentario...
Herman José na rtp! Finalmente! Eu adoro-o desde s...
Esta foi das melhores noticias da tv que recebi! e...
Meu caro, Alguém o obriga a vir cá? Eu só visito o...
Este blog parece (ou é) um blog sobre a sic....
"O MELHOR GENÉRICO" O PRIMEIRO CONCURSO DO SÉRIES ...
sinais de fogo
O único exemplo no meio desta historieta que realm...
Caro TVI Blog, apenas alguns esclarecimentos:1- La...
Número de Visitantes:
free hit counter
hit counter
RECORDE DE VISITANTES:
EU JORNALISTA atingiu o recorde de 1466 visitantes únicos no dia 7 de Setembro de 2009, o que corresponde a 2301 visualizações do blog num único dia. Obrigado pela preferência e... volte sempre! (O anterior recorde foi de 376 visitantes no dia 1 de Fevereiro de 2009.) portugaltv@sapo.pt
BEM-VINDOS AO BLOGUE "EU JORNALISTA"
Agora com novas funcionalidades: VIDEO e MÚSICA.
MÚSICA
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
16
18
20
24
26
31
Últimas Audiências:
AUDIÊNCIAS MAIO 2011: TVI: 25,9%, SIC: 24% RTP: 22,1%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2011: TVI: 25,8%, SIC: 23,2% RTP: 21,5%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2011: TVI: 26,3%, SIC: 23,5% RTP: 23%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2011: TVI: 26,9%, SIC: 22,9% RTP: 22,9%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2011: TVI: 28%, SIC: 24.1% RTP: 23.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2010: TVI: 27,5%, RTP: 24,2%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2010: TVI: 28.1%, RTP1: 24.5% SIC: 22.4%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2010: TVI: 27,3%, RTP1: 25,4% SIC: 23,1%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 26,5%, RTP1: 23,6% SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2010: TVI: 27%, RTP1: 24,6% SIC: 22,3%. AUDIÊNCIAS MAIO 2010: TVI: 26,9%, RTP1: 23.7% SIC: 23.5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2010: TVI: 27.3%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.8% AUDIÊNCIAS MARÇO 2010: TVI: 28.7%, SIC: 23.8%. RTP1: 23.5% AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2010: TVI: 27,5%, SIC: 25,3%. RTP1: 24,7% AUDIÊNCIAS JANEIRO 2010: TVI: 28,5%, SIC: 25,2%. RTP1: 24,5% AUDIÊNCIAS ANO 2009: TVI: 28,7%, RTP: 24%, SIC: 23,4% AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,9%, SIC: 24%. AUDIÊNCIAS NOVEMBRO 2009: TVI: 28,4%, RTP1: 24,6%, SIC: 22,6%. AUDIÊNCIAS OUTUBRO 2009: TVI: 28,5%, RTP1: 23,9%, SIC: 23,4%. AUDIÊNCIAS SETEMBRO 2009: TVI: 27,5%, RTP1: 24,4%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS AGOSTO 2009: TVI: 25,8%, RTP1: 24,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS JULHO 2009: TVI: 28%, SIC: 24,3%, RTP1: 21,9%. AUDIÊNCIAS JUNHO 2009: TVI: 29%, SIC: 23,5%, RTP1: 22,2%. AUDIÊNCIAS MAIO 2009: TVI: 31,5%, RTP1: 23,2%, SIC: 21,5%. AUDIÊNCIAS ABRIL 2009: TVI: 30,2%, RTP1: 23,2%, SIC: 22,4%. AUDIÊNCIAS MARÇO 2009: TVI: 29,6%, RTP1: 24,3%, SIC: 23,2%. AUDIÊNCIAS FEVEREIRO 2009: TVI: 28,7%, RTP1: 25.9%, SIC: 24,4%. AUDIÊNCIAS JANEIRO 2009: TVI: 28,9%, SIC: 25.9%, RTP1: 25.4%. AUDIÊNCIAS DEZEMBRO 2008: TVI: 29.8%, RTP1: 25.5%, SIC: 25.4%. AUDIÊNCIAS ANO 2008: TVI: 30.5%, SIC: 24.9%, RTP1: 23.8%.
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
16
18
20
24
26
31